Há pais que promovem a morte dos filhos

Oh pai duro! Oh mãe bárbara! Pais cruéis e ímpios!

Mas o que digo, meus pais?

São meus assassinos, que se magoam da ‘conservação de seu sangue’, e se consolam com a morte de seu filho;

que mais querem ver-me perecer com eles, do que reinar sem eles;

que preferem me expor a um naufrágio, do qual me livrei todo nu;

me expor a um fogo, do qual me salvei meio queimado;

me expor aos ladrões, que me deixaram meio morto – e que, graças ao socorro do Bom Samaritano, comecei a curar-me.

Eles querem arrancar da porta da glória um soldado de Jesus Cristo, que está a ponto de triunfar, depois de ter arrebatado o Céu (não me atribuo essa glória, mas ao Senhor, que venceu o mundo).

Eles procuram arrastar-me outra vez ao mundo, como um cão ao seu vômito, e um porco ao seu atoleiro.

Abuso espantoso!

A casa arde, a chama me persegue, eu fujo, impedem-me que eu saia,

depois aconselham-me que volte,

e os que me aconselham são os mesmos que se acham envolvidos nesse incêndio, e que, por uma loucura sem igual, por uma obstinação incompreensível, não querem sair do perigo.

*    *    *

Essas ríspidas palavras foram proferidas por São Bernardo de Claraval – abade, fundador e Doutor Y-STBRHCV155da Igreja. No texto, ele fala da desagradável experiência da oposição de familiares a filhos que se consagram ao serviço de Deus…. Embora não sejam a maioria, sempre houve pais que, em determinado momento, desaprovam e até colocam obstáculos à dedicação integral dos filhos. Claro que, se os ‘anti-arautos’ vivessem naquela época, certamente considerariam um ‘fanatismo’ a severíssima reforma que São Bernardo empreendeu na ordem de Cister, e, talvez, até diriam ser algo ‘fora da Igreja’, pois não condizia com a vida folgada e permissiva que o restante do clero levava. Enfim, fica aí o texto desse Doutor da Igreja, para reflexão.

(Fonte do texto de S. Bernardo: “Sentenças Espirituaes dos Santos Padres e Doutores da Igreja, traduzidas da lingua francesa” – Lisboa, 1800, tomo II, p.280-281.)

 

Cenas da vida de São Bernardo

S. Bernard exorcism
S. Bernardo exorciza uma mulher, igreja de S. Bernard, Paris
Detalle aparición de la Virgen a San Bernardo. Giovanni da Milano, Museo Cívico, Italia. 1353-1363
Aparição da Virgem a S. Bernardo. Giovanni da Milano, Museo Cívico, Italia. 1353-1363

 

 

16 comentários sobre “Há pais que promovem a morte dos filhos

  1. Se amassem verdadeiramente seus filhos quereriam eles bem! Ainda que fisicamente estivessem longe, ficariam felizes por saber que seus filhos estão bem (na ordem natural, espiritual e moral)!
    Pais egoístas! Só pensam em si!

  2. Grande São Bernardo de Claraval!! Grande sábio, doutor da Igreja e profundo conhecedor das fraquezas de certos pais/ mães que houve e há…. Preferem ver os filhos na lama do mundo do que no caminho da santidade. Pais avarentos para seu Deus…que horror.

  3. Esta oposição sempre houve na história da Igreja,mas houve resistencia tanto que se tornaram Santos! !!!Hoje vemos ai uma Santa Clara,um Santo Thomas de Aquino e outros.Rezemos por esses filhos que passam por esta provação!!!Eles serao estrelas que brilharam no céu!

  4. É como se diz um velho e sábio ditado quando os pais são genwrosos e deixam seus filhos seguirem uma ordem religiosa(Catolica) DEUS em Sua infinita bondade e misericórdia não desampara os pais e muito menos os filhos que se dedicam inteiramente pela causa da Santa Mãe Lgreja!!! Bendito seja as famílias que tem um tesouro para oferecer pois no mundo que estamos vivendo só está faltando nos expulsar dele!!!!

  5. A estes pais, se assim poderemos chamar de pai e mãe!
    Se quiserem levar uma vida errada, querendo fugir da consciência limpa, não atrapalhem seus filhos a seguir o caminho do Bom Pastor.
    Rezem o terço todos os dias, que foi o que Nossa Senhora pediu em Fátima!
    Nas suas casas, vão ter paz!

  6. Então quer dizer que os Arautos não inventaram isso, essa separação dos filhos dos pais por uma vocação religiosa já existia em 1300… Impresionante!!!

    1. Meu Deus!! Pais cruéis!! Egoístas!! Como conseguem dormir com esse peso de consciência?! Preferem ver o(a) filho(a) neste mundo perdido do que servindo a Deus!! Que preço vão pagar!!!!!

  7. O Divino Mestre adverte de modo especial os filhos que, tendo vocação religiosa, sobrepõem a ela o apreço familiar, ou aos pais que impedem os filhos de seguir esse chamado: uns e outros tornam-se indignos de Cristo!

  8. Esses pais conta os Arautos não amam seus filhos de verdade.Porque desejar bem a um filho, é querer vê-lo ir para o Céu. Onde estão com a cabeça?

  9. Interessante saber que a Ordem de São Bernardo passou pelo msm tipo de problema que os Arautos.
    Isso é super comum na história da Igreja. Sinal que os Arautos são verdadeiramente discípulos de Jesus.

  10. Sou de família libanesa. Sei bem o que é apego à família! São charbel chorava, mas foi fiel a vocação ! Fez inúmeros milagres! Está em todos os autores das igrejas católicas noz Libano!
    Temos inúmeros exemplos de Santos para nós orientarem!!!
    Isso é que amar a Deus sob TODAS as coisas !
    Seguir a vocação que Deus deu a casa um !

    1. Santa Branca de Castela,disse ao seu filho pequeno:Meu filho te amo mais do que a mim mesma,mas prefiro ver-te morto do que fora da Lei de Deus.
      É o nosso grande Santo, São Luís Rei da França.
      Esses pais que são contra os Arautos, são loucos.Preferem ver os filhos no inferno

  11. São Francisco de Assis teve que devolver a seu pai até a roupa do corpo para ficar livre da perseguição de seu pai e poder seguir sua vocação religiosa.

    1. A mãe de Sta Terezinha , Santa Zélia,a cada filho que nascia rezava para que fosse criado para servir a Deus e se o filho não quisesse seguir os Santos Caminhos de Deus,pedia a Deus que os levasse logo.

  12. Provavelmente estes seriam os seguidores de Lutero ou ate mesmo aqueles que incitaram o ódio e levaram a morte à grande Santa Joana D’arc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *