Duplas de donativos, idosos, heranças e colchões

Nós sempre costumamos dizer que, dentre os ex-arautos que falam mal da entidade, são mais numerosos aqueles (e aquelas) que, quando estavam lá, viveram numa vida confortável, mais interna, sem necessidade de dar a cara a tapa ‘no mundo’. Os que hoje mais reclamam costumam ser aqueles que dificilmente pegaram sol e poeira na cara, que não dormiram em lugares precários, nem ouviram desaforos de boca fechada. É mais raro escutar reclamações vindas de ex-arautos que passaram por êremos itinerantes, Cavalaria de Maria e duplas de donativos – geralmente, são pessoas que amadureceram na dureza da vida, sem tanta tendência ao ‘mimimi’.

Mas toda regra tem suas exceções, e dias atrás nos deparamos com uma delas, ao ler um relato de algum aspirante a babaca que disse ter sido das ‘duplas’.

Não sabemos se esse relato foi repassado diretamente por ele às ‘tiazonas do blog’, ou se elas pegaram em outro lugar e republicaram (como já aconteceu em outras ocasiões). Mas o fato é que o autor foi integrante das ‘duplas de donativos’.

Para fins de conhecimento prévio, as ‘Duplas de Donativos’ são duplas (óbvio) de arautos que viajam o país para visitar pessoalmente a imensa gama de pessoas que fazem parte do apostolado via mala-direta que essa entidade possui. O objetivo da visita é ter contato pessoal com esses correspondentes, mostrar-se enquanto consagrados, mostrar que a instituição existe na realidade, e, na medida do possível, fazer com que a pessoa fidelize suas doações à entidade (dizemos fidelize, porque, na quase totalidade dos casos, são pessoas que já efetuam doações esporádicas, nos mesmos moldes que fazem os doadores da Canção Nova, Rede Século 21, etc.).

Este trabalho de visitar em dupla, aliás, não é nenhuma invenção dos Arautos – na Idade Média, por exemplo, havia as ordens ditas ‘mendicantes’, nas quais os frades precisavam também viajar e pedir esmolas para sobreviverem (dominicanos, franciscanos, etc). É uma forma específica de se sustentar – há por exemplo, os salesianos que se sustentam com a vultosa renda de colégios, os jesuítas, que possuem imóveis e colégios, outras que possuem hospitais, etc. Cada instituição se vira como pode, e os Arautos se mantém com donativos obtidos por duplas – cujo trabalho também proporciona um imenso apostolado, a ponto de Dr. Plinio ter dito, em tempos idos, que ele o manteria ainda que o Grupo tivesse meios de se sustentar largamente até o fim do mundo.

Entre nós aqui no blog, temos vários que foram duplas de donativos, o que nos dá total propriedade para responder sobre essas pretensas ‘irregularidades’ narradas por um anônimo ‘ex-dupla’ dos Arautos.

Vamos ao que diz o texto:

01

O texto começa assim mesmo, cortado. Mas é o que temos.
Vamos ver quais seriam essas técnicas que, segundo o anônimo, ‘beiram a imoralidade’, com uso da restrição mental.

02

Por enquanto, nada de ‘imoralidade’. E não vimos nada de ‘técnica comercial’ nisso, porque no comércio você entrega um produto em troca de um valor, e no caso dos arautos, são meras doações. Talvez ele tenha querido dizer ‘técnicas de propaganda’ – e nisso não há nada de ilegítimo. O fato de usar vídeos ou fotografias nada mais é que uma comprovação de que a entidade realmente existe, e não se trata de uma associação fantasma.

03

Sim, e daí? O objetivo de obter doações deve ser atingido levando em conta a conjugação do fator ‘necessidade’ da instituição versus ‘possibilidade’ da pessoa. Só um tonto pediria um valor irrisório para um milionário, e só um ‘sem noção’ pediria um valor elevado para alguém humilde. O uso da tabela fica a critério do arauto, que a escolherá de acordo com a situação do momento, levando em conta a condição e simpatia da pessoa com quem fala.
Ademais, não existe nenhum relato de alguém que tenha sido prejudicado financeiramente por doar aos Arautos.

04

Aqui perguntamos ao nosso nobre mexeriqueiro: os Arautos por acaso tem problemas com vocações? Os congressos não eram reais? Ou as pessoas das fotos não eram dos Arautos?
Onde estaria a ‘imoralidade’ e a restrição mental?

05

Ok, doação única é bem vinda, mas doação mensal é o que possibilita fazer planos a longo prazo.

06

Nos Arautos obviamente há pessoas que receberam heranças, mas ninguém nunca ficou ‘queimado’ porque não a doou, a menos que tenha sido um caso bastante específico que esse rato anônimo vivenciou, na terra dele. Em Minas sabemos de uma dúzia de casos de Arautos que sempre tiveram caixa particular decorrente de heranças familiares, e ninguém nunca os questionou, muito menos difamou, pelo fato de não doarem tudo ao Grupo. Há também casos de pessoas muito próximas da cúpula que agiram assim em determinadas circunstâncias e nunca se “queimaram”. É o fácil soltar uma acusação com base em ‘achismos’ – não apresentar as provas já enfraquece, mas não apresentar sequer os fatos, aí é querer demais, não acham?… E será que esse indivíduo pode citar algum nome que ‘ressoou internamente como nunca antes’ devido a ter doado herança? Na verdade, muitos que, com coerência e generosidade, doaram sua herança à entidade, não mudaram em nada seu status interno, nem visavam a isto… Sobretudo, o que é completamente descabido é que exista qualquer pressão interna, institucional, para determinar o que cada um deve fazer com sua herança. Como dissemos, talvez o tal mexeriqueiro-acusador tenha presenciado algum caso em que alguém, a título pessoal, possa ter feito comentários assim… mas usar isso como argumento contra a entidade seria usar o método truncado do Orlando Fedeli, que adorava o diz-que-me-diz.

Continuemos:

07

Vejam que esquisito. Viver com o mínimo e praticar com alegria a pobreza deveria ser motivo de louvor. Mas aqui essa pessoa acha triste que existam arautos que vivam com o mínimo… Vá entender….

Quando falam de Arautos vivendo em situação confortável, também há críticas.

Ou seja, criticar riqueza ou pobreza dos Arautos parece ser apenas uma questão do humor com que os opositores acordaram no dia.

E quanto a essa briga que ele cita, que tal dizer o contexto? Quem era a pessoa que pedia, que problema de saúde tinha, e por que o outro negava? O fato narrado está absolutamente incompleto, e não dá para aprofundar nada. Sempre o mesmo método fedélico de querer generalizar com base em casinhos sem identificação, muitas vezes descontextualizados.

08Concordamos com a preocupação com os Arautos mais velhos. Mas achamos que eles são relativamente bem cuidados, em relação a qualquer idoso mediano Brasil afora. Não sabemos de nenhum Arauto veterano reclamando de não estar sendo bem cuidado. Na Cantareira há umas três sedes habitadas exclusivamente por arautos mais velhos (todos com plano de saúde), e em Belo Horizonte há uma casa exclusiva para doentes, na qual existe até enfermeiro profissional à disposição em tempo integral.

Quanto àquilo que precisam pedir às famílias, às vezes é ruim mesmo, mas fazer o que – com raras exceções, qualquer instituição costuma fornecer apenas o material básico e genérico, e qualquer coisa fora disso precisa ter um bom motivo, sempre observando a  finalidade e o carisma da entidade. Não achamos que ‘deixar de fornecer’ fone de ouvido ou um colchão ‘fofo’ seja mesquinhez – é apenas seleção de prioridades. Além disso, os relatos também precisam ser contextualizados quanto à época. Houve fases na história do ‘Grupo’ em que o aperto financeiro era sério, e, nessa fase, a despretensão e o desapego deviam estar mais visíveis. Hoje em dia, a situação financeira está mais robusta, embora haja exigências em outras áreas.

É óbvio que a consagração integral à vida religiosa exige renúncias. De resto, conforme pode ser atestado por vários que tem vivido nos Arautos recentemente, qualquer coisa não só básica, mas necessária ou até útil, é devidamente atendida, dentro dos limites do bom senso.

Outro detalhe a ser ressaltado: Não neste, mas em outras reclamações da “seita anti-Arautos”, faz-se referência frequentemente a altos gastos que os familiares tem com os meninos e meninas que começam a frequentar a instituição. Como sempre, tudo com uma boa dose de exagero. É normal que os pais de uma criança, ainda na dispendiosa fase de crescimento – e que vai receber somente benefícios básicos da instituição (educação, residência, alimentação, etc.) – arquem com uma parte dos gastos. Mas este gasto é menor do que o de alguém que tem um filho na mesma idade morando em casa: costuma-se limitar a mensalidade a um valor mínimo para aqueles que podem pagá-la, e pede-se ajuda na aquisição dos uniformes e material escolar. De novo, nenhum bicho de sete cabeças, pois, como dito, se o filho ou filha estivesse em casa, também teriam de comprar isso e muito mais.

Por aqui termina o relato, e, no final, alguma articulista sai tentando proteger o ‘aprendiz de cagüeta‘:

09

Ohh, quais atitudes ‘violentas’ os Arautos tiveram com seus ex-integrantes? Até onde sabemos, os Arautos só estão sendo difamados sem trégua por um bando de ressentidos, e até agora, infelizmente, nunca nenhum detrator pagou por isso (pelo menos até agora).

Louvamos a fé da redatora, que acha que as supostas maldições que os Arautos enviariam em reuniões contra seus detratores (certamente eles não devem ter nada mais importante para fazer) sejam “atitudes violentas”. Mas, por esse ponto de vista, talvez poderíamos considerar muito mais como ‘atitudes violentas’ os insultos pesados, com carga difamatória, que os membros da seita anti-Arautos lançam por redes sociais contra a entidade. O que seria mais ‘violento’: ‘maldição’ ou calúnia aos quatro ventos? Julgue cada um…

Quanto a nós aqui do blog, não enviamos maldição, mas desejamos com todo ardor que esse tipo de traíra vá para o raio que o parta (perdão pela atitude violenta… mas somos da paz).

 

 

 

14 comentários sobre “Duplas de donativos, idosos, heranças e colchões

  1. Onde e como posso fazer doação para os Arautos do Evangelho? Pode vir em dupla, trio ou mais e se quiserem mostrar fotos, vídeos etc…serão bem vindo.
    Que mataria vergonhosa, tirem do seus corações esse ressentimento, isso faz mal, a vida fica pesada e rancorosa.
    Rezem como.ensinaram vocês e terão paz.

    Curtir

  2. O Justo incomoda. Ou seja, tudo o que os Arautos fazem ou deixam de fazer é e sempre será alvo de criticas por parte de pessoas frustradas e vazias espiritualmente.
    Vazias também são as acusações que esse grupelho apresenta. Sem comentários…

    Curtir

  3. Salve Maria!
    Parabéns pela iniciativa em surgir um site de ex- arautos que não perderam a graça obtida na boa acolhida e esmerado aprendizado, utilissimo se porventura saírem da Ordem 1/2.
    Convenhamos, imagine na atual barbárie globalista, se o indivíduo não sabe como sobreviver, manter o mínimo de dignidade?
    A inveja e vitimismo são inimigos ferozes.
    Gratidão!
    Nossa Senhora nos livre de todo mal.

    Tudo por Jesus. Nada sem Maria.

    Curtido por 1 pessoa

  4. É muito falta do que fazer da seita “anti arautos”. O ressentimento é seu alimento, a inveja sua arma e a difamação seu objetivo.
    Cedo ou tarde terão que beber do próprio veneno…

    Curtir

  5. Fico impressionado com essa seita anti arautos. Um grupo de pessoas que na sua maioria não são católicos, alias, somente pessoas que não tem fé e portanto não tem nenhum compromisso com a honestidade é que poderiam disseminar tantas mentiras.
    A iniciativa deste site está de parabéns por mostrar a canalhice de pessoas dessas pessoas.

    Curtir

  6. Conheço essa grande obra desde 1982, tinha 16 anos, pertenci a TFP, conheci Dr. Plínio. Hoje, Mons. João Clá, fundador dos Arautos, minha admiração, enlevo e gratidão cada vez maior, tende a crescer mais! Agora com 53, olho para trás e me pergunto: o que seria de mim, da minha esposa e de meus 4 filhos, se não fosse a formação católica que tive deles? Agradeço ao Dr. Plinio, a Mons. João e sobretudo a Maria Santissima que mantém essa obra em pleno século XXI…!!!

    Curtir

  7. Impressionante, são sempre as mesmas acusações, de gente frustrada e ressentida. Interessante que já me encontrei algumas vezes com grupo de pessoas assim, e quando existe algum ex Arautos que defende a instituição com convicção na frente de vários desses, eles ficam com medo. Pergunto será que esse “aspirante” da seita anti-Arautos,(Digo aspirante, pois o relato é muito mal feito, talvez ainda precise passar por algumas seções com os outros mais versados na arte da calúnia e difamação). Queria convidar esse rapaz a vir um dia estar conosco e afirmar tudo isso diante de um grupo grande de ex Arautos que ainda gostam da instituição e são gratos pelo tempo que passaram lá. Garantimos que não será agredido fisicamente. Apenas queremos dialogar e ver se ele tem realmente coragem. Não parece pois nem se identificar é capaz.

    Curtir

  8. Que “denuncia” mais patética e ridícula! Sem pé nem cabeça! Questionar uso de tabelas?? Isso é até caridade com a pessoa, que não fica envergonhada por não dar muito e nem medíocre por dar pouco! Realmente esse ex arauto é uma verdadeira criança e não entende direito as coisas…

    Curtir

  9. Reclama das “atitudes violenta” dos Arautos mas até hj, não se sabe de ninguém que tenha sido processado por difamar os Arautos do Evangelho.

    Curtir

  10. Essa é boa, agora os ressentidos estão lutando para que os arautos antigos tenham mais comodidades.
    Só que quando aparece arauto com um carro melhorzinho ou tratamento especial, já caem em cima. Ou seja, sempre vai estar ruim para eles.

    Pena que a internet deixa todo mundo à distância e escondido, porque o ideal seria responder esse tipo de ‘relato’ com um murro bem dado no meio da fuça. Seria muito mais proveitoso.

    Curtir

  11. É impressionante o fato de os anti-Arautos pegarem os mínimos detalhes da vida dos Arautos para criticar, distorcer e difamar.No tempo em que eu estava na TFP eu ouvia críticas feitas por parentes e até por algum padre dizendo que éramos exagerados porque rezávamos três terços por dia,ou porque não nos cumprimentávamos com Bom Dia mas com Salve Maria!

    Curtir

    1. Com certeza vou morrer cumprimentando com salve Maria. Vivo e Morro por Maria. Pelos arautos. e impressionante .quanto mais vcs criticam ..mas está ordem cresce .e Maria

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s