Cronologia da obra de Plinio Corrêa de Oliveira

As informações e fotografias abaixo foram retiradas da coleção “O dom de Sabedoria na mente, vida e obra de Plinio Corrêa de Oliveira“, de autoria de Mons. João S. Clá Dias, publicado em 2016 pela Libreria Editrice Vaticana.

————————————————-

 


1876

22 de abril — Nascimento de Lucilia Ribeiro dos Santos, mãe de Plinio, na cidade de Pirassununga, São Paulo.


1905

20 de dezembro — O Papa São Pio X promulga o decreto Sacra Tridentina Synodus, estimulando os fiéis à Comunhão frequente ou diária.


1906

15 de julho — Matrimônio de Da. Lucilia Ribeiro dos Santos com Dr. João Paulo Corrêa de Oliveira, na capela do Seminário Episcopal, em São Paulo.


1908

13 de dezembro — Nascimento de Plinio Corrêa de Oliveira, na cidade de São Paulo.


1909

7 de junho — Batismo de Plinio, na Igreja de Santa Cecília, em São Paulo.


1910

8 de agosto — O Papa São Pio X promulga o decreto Quam singularis, no qual promove a recepção da Eucaristia pelas crianças, estabelecendo como requisito suficiente a idade da discrição.

sdp 0

 


1912

10 de junho — Plinio parte com sua família do Rio de Janeiro para Hamburgo, Alemanha, a bordo do navio Hohenstaufen, com escalas previstas em Salvador, Ilha da Madeira e Lisboa.

Julho — Da. Lucilia é operada da vesícula na policlínica da Real Universidade de Friedrich Wilhelm, em Berlim, Alemanha.

Julho-agosto — Viagem por várias regiões da Alemanha, passagem pelo Reno até Colônia.

europa

Setembro — Chegada a Paris.


1913

Março — Partida da família de Plinio para a Itália.

17 de abril — Chegada ao porto de Santos, a bordo do navio Duca d’Aosta.


1914

Julho – Início da Primeira Guerra Mundial.


1919

20 de fevereiro — Plinio é matriculado no Colégio São Luís, dos jesuítas, em São Paulo.

pco colegio sao luis


1921

21 de junho — Plinio ingressa na Congregação Mariana de Nossa Senhora do Bom Conselho, no Colégio São Luís.


1923

13 de dezembro — Ao completar quinze anos, Plinio atinge a maioridade social.


1924

Abril — Plinio é eleito consultor da Congregação Mariana Nossa Senhora do Bom Conselho, do Colégio São Luís.

Maio — Falência da Cutelaria Santana, propriedade de Dr. João Paulo, pai de Dr. Plinio.

2 de junho — Dr. João Paulo vende oito prédios que possuía (juntamente com Da. Lucilia) nas ruas Santa Ifigênia e General Osório, no centro de São Paulo.

5 de julho — Início da revolução militar em São Paulo, chefiada pelo General Isidoro Dias Lopes.

Dezembro — Plinio obtém prêmios e menções honrosas em Religião e Latim, no Colégio São Luís.


1925

Fevereiro — Plinio é matriculado no Liceu Paulistano, dirigido pelo Prof. Camilo Vanzolini, onde estudará durante um ano, em preparação para o exame vestibular, prévio a seu ingresso na Faculdade de Direito.

18 de fevereiro — Constituída na França, pelo General Noël-Marie-Joseph-Édouard de Curières de Castelnau, a Fédération Nationale Catholique.

17 de maio — Santa Teresinha do Menino Jesus é canonizada pelo Papa Pio XI.

11 de dezembro — O Papa Pio XI estabelece a festa de Cristo Rei, a ser celebrada no último domingo de outubro.


1926

30 de março — Plinio é matriculado na Faculdade de Direito do Largo São Francisco.

27 de abril — Plinio é inscrito no quadro de funcionários da Secretaria da Agricultura, como extranumerário da Diretoria de Viação (futura Secretaria de Viação).

15 de novembro — Washington Luís Pereira de Sousa é eleito presidente da República do Brasil.


1928

9 de setembro — Plinio participa da solene inauguração do Congresso da Mocidade Católica, na Igreja de São Bento.

CMC16 de setembro — Encerramento do Congresso da Mocidade Católica.

23 de setembro — Plinio se inscreve na Congregação Mariana da Legião de São Pedro, da Paróquia Santa Cecília.

 

 

 


1929

Através do livro “História de uma Alma”, Plinio toma conhecimento da ‘pequena via‘, de Santa Teresinha do Menino Jesus.

Janeiro — Plinio se inscreve na Linha de Tiro da Faculdade de Direito.

pco linha

29 de março — Na Sexta-Feira Santa, durante o rito de adoração da Santa Cruz, Plinio formula interiormente um “sim” categórico ao convite de Nosso Senhor Jesus Cristo para consagrar-se ao serviço da Igreja.

Abril — Plinio inicia seus exercícios militares na Linha de Tiro.

7 de abril — Plinio é recebido como membro pleno da Congregação Mariana de Santa Cecília.

14 de maio — É fundada no Rio de Janeiro a Ação Universitária Católica (AUC).

16 de maio — O Diário de São Paulo noticia que a Federação das Congregações Marianas resolveu adotar um distintivo. Plinio passa a utilizar o distintivo que ostentará por toda a vida.

19 de maio (data provável) — Plinio recebe o Sacramento da Confirmação.

29 de junho — Fundação da Academia Jackson de Figueiredo pelos congregados marianos de Santa Cecília.

21 de agosto — A fim de ser aprovado enquanto membro da Academia Jackson de Figueiredo, Plinio profere seu primeiro discurso, exaltando a figura de Maria Antonieta, rainha da França.

29 de agosto — Plinio funda a Ação Universitária Católica em São Paulo.

sanfran

12 de setembro — Reunião de congregados marianos da Faculdade de Direito, para tratar sobre a próxima eleição presidencial do Centro Acadêmico Onze de Agosto.

 

22 de setembro — Plinio é nomeado redator-chefe do mensário O Legionário, cargo que ocupará até dezembro desse mesmo ano. O Legionário publica o primeiro artigo de Plinio, intitulado Uma universidade católica.

legionario

9 de novembro — Eleições para o diretório acadêmico da Faculdade de Direito.

10 de novembro — Segundo artigo de Plinio em O Legionário, intitulado O Vaticano e o Kremlin.


1930

Plinio conhece o livro ‘Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem”, de São Luís Maria Grignion de Montfort, e, em decorrência de sua leitura, consagra-se a Nossa Senhora.

19 de fevereiro — Plinio é empossado como diretor da Academia Jackson de Figueiredo.

29 de junho — Plinio é nomeado representante da AUC junto à Federação das Congregações Marianas.

Outubro — No jornal O AUC é publicado o artigo As Congregações Marianas, da autoria de Plinio.

24 de outubro — O Presidente Washington Luís é deposto e preso.

3 de novembro — Getúlio Vargas assume a Presidência da República.

11 de dezembro — Formatura e Missa no pátio da Faculdade de Direito de São Paulo, celebrada pelo Vigário-Geral da arquidiocese, Mons. Gastão Liberal Pinto, e promovida por Plinio.

missa sanfran


1931

7 de março — Dr. Plinio é eleito primeiro-secretário da Federação Mariana.

congregações
Congregações Marianas de São Paulo reunidas na praça da Sé, nos anos 1930

1932

9 de julho — Eclode a Revolução Constitucionalista em São Paulo, visando derrubar o governo provisório de Getúlio Vargas.

4 de outubro — Fim da Revolução Constitucionalista.

13 de novembro — É oficialmente fundada em São Paulo a Junta Estadual da Liga Eleitoral Católica (LEC), da qual Dr. Plinio é secretário-geral.


1933

(Data aproximada) Explorando a biblioteca de sua avó, Dr. Plinio encontra o livro “A alma de todo apostolado”, do abade cisterciense J. B Chautard, cujos ensinamentos adotaria por toda a vida.

dchautard

Fevereiro — Na qualidade de secretário-geral da LEC, Dr. Plinio discursa em Taubaté, Pindamonhangaba, Guaratinguetá e Aparecida.

12 de abril — É publicada a lista dos candidatos a deputado designados pela Chapa Única por São Paulo Unido, entre os quais figura Dr. Plinio.

3 de maio — Eleições para a Assembleia Nacional Constituinte.

26 de maio — Reunião dos candidatos da Chapa Única paulista, no prédio do Instituto da Ordem dos Advogados do Brasil, a fim de definir sua atuação na futura Constituinte. No dia seguinte, nova reunião é convocada.

21 de junho — O Tribunal Regional da Justiça Eleitoral de São Paulo proclama Plinio Corrêa de Oliveira como o mais votado dos candidatos eleitos.

deputad

24 de junho — Outorga dos diplomas aos novos deputados em sessão solene no Palácio do Tribunal de Justiça de São Paulo. Dr. Plinio não comparece ao ato.

7 de novembro — Armando de Sales Oliveira, interventor federal paulista, oferece um banquete aos deputados eleitos no Clube Comercial. Dr. Plinio não comparece.

8 de novembro — Partida oficial dos deputados da Chapa Única para o Rio de Janeiro.

10 de novembro — Banquete de despedida oferecido pela AUC de São Paulo ao Deputado Plinio Corrêa de Oliveira, na Confeitaria Elite.

12 de novembro — A Federação das Congregações Marianas promove homenagem ao Deputado Plinio Corrêa de Oliveira no salão da Cúria Metropolitana.

congregações2


1934

19 de março — Dr. Plinio discursa na 98ª Sessão da Assembleia Nacional Constituinte, em homenagem a José de Anchieta, fundador da cidade de São Paulo.

plinio correa de oliveira deputado

16 de julho — Em sessão solene da Câmara dos Deputados é promulgada a nova Constituição do Brasil.

deputad2
Uma das reuniões da constituinte de 1933. Dr. Plinio está em uma das cadeiras ao fundo.

4 de outubro — A Mocidade Católica de São Paulo publica um manifesto apresentando a candidatura de Dr. Plinio para deputado estadual.

6 de outubro — Dr. Plinio publica uma circular sobre sua candidatura em jornais de São Paulo.

14 de outubro — Novas eleições gerais destinadas à constituição do Parlamento, das Assembleias Constituintes dos estados e da Câmara Municipal do Distrito Federal. Dr. Plinio concorre como candidato independente e extrapartidário a deputado estadual.


1931

15 de maio — Pio XI publica a Encíclica Quadragesimo anno, na qual declara que não se pode ser ao mesmo tempo bom católico e verdadeiro socialista.


1932

Maio/junho (data provável) — Dr. Plinio leciona História durante uma semana no Colégio São Luís, sendo bruscamente interrompido por uma forte gripe, à qual se seguirá a Revolução Constitucionalista de 1932.

Setembro — É criado em São Paulo o Centro de Estudos e Ação Social como resultado do ciclo de três meses de conferências de Mademoiselle Adèle de Lhoneux. As primeiras moças da sociedade paulista que dariam origem à Escola de Serviço Social partem para estudar na Bélgica.


1933

Martinho Michler, OSB, com suas aulas de Liturgia no Instituto Católico de Estudos Superiores do Rio de Janeiro, lança as bases do movimento litúrgico no Brasil.

1º de março — É fundada em São Paulo, pelas Cônegas Regulares de Santo Agostinho, a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Sedes Sapientiæ.

6 de agosto — Dr. Plinio torna-se diretor do jornal quinzenal O Legionário, embora não exerça efetivamente suas funções até o término da Assembleia Nacional Constituinte, devido às obrigações inerentes ao cargo de deputado federal.

plinio correa de oliveira 3


1934

15 de maio — É publicado o decreto de nomeação de Dr. Plinio como professor catedrático de História no Colégio Universitário da Faculdade de Direito de São Paulo.

24 de maio — É fundada em São Paulo a Associação de Jornalistas Católicos.

16/17 de junho (data provável) — Dr. Plinio encontra-se com o Prof. Robert Garric em São Paulo, e este lhe expõe as atividades desenvolvidas pelo movimento das Equipes Sociais.

21 de junho — Durante os trabalhos da Assembleia Constituinte é criada a nova Diretoria Nacional de Educação, com a competência, entre outras, de reconhecer e fiscalizar instituições privadas de ensino superior, o que permitirá à Igreja fundar centros de ensino próprios com reconhecimento oficial.


1935

1º de março — Dr. Plinio começa a lecionar no Colégio Universitário.

28 de abril — O Pe. José Gaspar é ordenado Bispo por D. Duarte Leopoldo e Silva, Arcebispo de São Paulo.

9 de junho — Coincidindo com a Solenidade de Pentecostes, a Ação Católica Brasileira é oficialmente fundada.

Segundo semestre — Dr. Plinio e seus pais mudam sua residência para a Rua Itacolomi, n. 55.

16 de julho — Grande concentração mariana no pátio do Liceu Coração de Jesus, com quinze mil participantes, em comemoração pela vitória das emendas católicas na Assembleia Constituinte encerrada no ano anterior.

27 de novembro — Intentona comunista da praia Vermelha, na cidade do Rio de Janeiro.


1936

Dr. Plinio inicia uma pesquisa nas principais obras de referência do integralismo, a fim de desmascarar os erros contidos na doutrina deste movimento.

Dr. Plinio começa suas aulas como catedrático de História na Faculdade Sedes Sapientiæ, de São Paulo.

plinio correa de oliveira 23
Alunas do colégio Sedes Sapientiae

15 de fevereiro — É inaugurada a Escola de Serviço Social de São Paulo, primeira do gênero no Brasil.

22 de fevereiro — Dr. Plinio é admitido como catedrático de História da Civilização na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras São Bento.

2 de agosto — O Legionário torna-se semanário, mudando seu nome oficial para Legionário.


1937

Dr. Plinio conclui a versão completa de seu Relatório imparcial ao Episcopado brasileiro, a respeito das doutrinas integralistas.

Fevereiro — Dr. Plinio inicia seus serviços como advogado da Cúria Metropolitana de São Paulo.

plinio correa de oliveira 5

26 de agosto — A versão reduzida do relatório de Dr. Plinio contra o integralismo, assinada por D. Gastão Liberal Pinto, Bispo de São Carlos, é enviada ao Episcopado brasileiro e a diversas figuras de relevo do clero e do laicato.

30 de setembro — É descoberto o suposto Plano Cohen, o que favorecerá o golpe de Estado de 10 de novembro.

1º de novembro — Os integralistas concentram-se frente ao Palácio do Catete, sede do Governo Federal no Rio de Janeiro, em apoio a Getúlio Vargas. Manifestações semelhantes ocorrem nesses dias em outras cidades do País.

10 de novembro — Por meio de um golpe de Estado, Getúlio Vargas instaura o Estado Novo.

2 de dezembro — São dissolvidos por decreto-lei todos os partidos políticos, inclusive a Ação Integralista Brasileira.


1938

24 de abril — A Ação Universitária Católica é extinta, constituindo-se em seu lugar, conforme os estatutos da Ação Católica, a Juventude Universitária Católica.

10-11 de maio — Levante integralista contra o Estado Novo, cujo fracasso acarreta numerosas prisões, o fechamento de todas as organizações afins ao movimento e o exílio de Plínio Salgado em Portugal, de onde regressará em 1945.

Setembro — O famoso teólogo Pe. Réginald Garrigou-Lagrange, OP, visita o Legionário.

plinio correa de oliveira 4

27-30 de outubro — Semana de Estudos de Ação Católica celebrada no prédio da Congregação Mariana à Rua Imaculada Conceição, n. 57. Na ocasião, Dr. Plinio é ameaçado de ser posto de lado caso não adira às novas ideias.

13 de novembro — Falecimento de D. Duarte Leopoldo e Silva, Arcebispo de São Paulo.


1939

1º de janeiro — No artigo Entre o passado e o futuro, publicado no Legionário, Dr. Plinio prevê a aliança entre a Alemanha nazista e a Rússia comunista.

10 de fevereiro — Falecimento do Papa Pio XI.

2 de março — Eleição do Cardeal Eugenio Pacelli como Sumo Pontífice da Igreja Católica. Assumirá o nome de Pio XII.

29 de julho — D. José Gaspar d’Afonseca e Silva é nomeado Arcebispo de São Paulo por Pio XII.

15 de agosto – Nascimento de João Scognamiglio Clá Dias, em São Paulo.

23 de agosto — Alemanha e Rússia assinam o Pacto Ribbentrop-Molotov, confirmando a previsão realizada por Dr. Plinio no início do ano.

1º de setembro — Com a invasão alemã da Polônia, inicia-se a Segunda Guerra Mundial.

17 de setembro — D. José Gaspar toma posse como novo Arcebispo de São Paulo.


1940

10 de março — Dr. Plinio é nomeado presidente da Junta Arquidiocesana da Ação Católica.

14 de abril — Publicada a declaração de princípios idealizada por Dr. Plinio a fim de harmonizar as atividades da Ação Católica e das demais associações auxiliares.

12 de maio — Tomada de posse da primeira diretoria da Junta Arquidiocesana da Ação Católica de São Paulo, presidida por Dr. Plinio.

plinio correa de oliveira 2

25 de maio — Tomada de posse da nova diretoria da Juventude Feminina Católica, nomeada por indicação de Dr. Plinio.

31 de agosto — O Pe. Walter Mariaux, SJ, de passagem por São Paulo, hospeda-se pela primeira vez no Colégio São Luís.

Dezembro (data provável) — Dr. Plinio e seus pais mudam sua residência para a Rua Sergipe, n. 401.


1941

Dr. Plinio inicia o estudo de uma coleção de documentos pontifícios de Leão XIII a Pio XI, editada pela Maison de la Bonne Presse, a fim de compilar pronunciamentos papais úteis para o livro Em defesa da Ação Católica. Entre eles encontra a Carta Apostólica Pervenuti all’anno vigesimoquinto, de Leão XIII, que o auxiliará na explicitação do processo revolucionário.

18 de maio — Comentando na seção 7 Dias em Revista do Legionário a prisão de Rudolf Hess, Dr. Plinio prevê a ruptura da aliança nazicomunista.

22 de junho — Início da Operação Barbarrossa, durante a qual a Alemanha nazista invade a Rússia, confirmando a previsão feita por Dr. Plinio um mês antes.

Setembro (data provável) — Primeira audiência de Dr. Plinio com o Núncio Apostólico de Sua Santidade no Brasil, D. Benedetto Aloisi Masella.

Novembro — O Pe. Mariaux instala-se no Colégio São Luís, onde criará uma Congregação Mariana.

26 de novembro — O Côn. Antônio de Castro Mayer é nomeado Vigário-Geral da Arquidiocese de São Paulo.


1942

Dr. Plinio envia os primeiros relatórios à Santa Sé, informando sobre a situação eclesiástica brasileira.

9 de abril — Decreto-lei do Governo Federal reforma o ensino secundário, acarretando a extinção do Colégio Universitário.

Segundo semestre — D. Teodoro Kok, OSB (no século, Svend Kok), regressa da Europa, concluídos seus estudos, para o Mosteiro de São Bento, em São Paulo.

Julho (data provável) — Dr. Plinio translada-se a Santos para redigir o livro Em defesa da Ação Católica.

4 de agosto — Dr. Plinio escreve ao Núncio Apostólico, pedindo um prefácio para o Em defesa da Ação Católica.

3-7 de setembro — Realiza-se em São Paulo o IV Congresso Eucarístico Nacional. Na ocasião Dr. Plinio entrega ao Núncio o texto datilografado do Em defesa da Ação Católica.

6 de setembro — Na sessão solene do Congresso Eucarístico, no Vale do Anhangabaú, Dr. Plinio discursa diante de quase um milhão de assistentes.

plinio correa de oliveira 7
Congresso Eucarístico Nacional de 1942

21 de dezembro — Dr. Plinio entrega a D. José Gaspar o texto datilografado do livro Em defesa da Ação Católica, a fim de pedir sua opinião e o imprimatur para a obra.

plinio correa de oliveira 6

22 de dezembro — D. José Gaspar concede nova audiência a Dr. Plinio para transmitir-lhe suas primeiras impressões sobre o Em defesa da Ação Católica.

23 de dezembro — Dr. Plinio escreve ao Pe. César Dainese, SJ, a fim de solicitar a intervenção do Núncio junto a D. José Gaspar, para que este não atrase a publicação do Em defesa da Ação Católica.

24 de dezembro — Dr. Plinio escreve diretamente ao Núncio Apostólico com a mesma finalidade.


1943

Março — Dr. Plinio apresenta ao Núncio Apostólico as primeiras provas tipográficas do livro Em defesa da Ação Católica.

25 de março — D. José Gaspar concede, por mandato ao Vigário- Geral da arquidiocese, o imprimatur para o Em defesa da Ação Católica e, na mesma data, o Núncio Apostólico assina o prefácio para a obra.

14 de abril — D. Antônio dos Santos Cabral, Arcebispo de Belo Horizonte, publica a carta pastoral A Ação Católica, sustentando a respeito do tema teses opostas às do livro de Dr. Plinio.

25-28 de maio — No salão da Ordem Terceira de São Francisco realiza-se para a primeira turma a Semana de Estudos da Ação Católica destinada ao clero arquidiocesano de São Paulo.

1º de junho — Dr. Plinio inicia começa a dar aulas no Colégio Estadual Presidente Roosevelt.

3 de junho — Lançamento do livro Em defesa da Ação Católica.

plinio correa de oliveira 8

8-11 de junho — No salão da Ordem Terceira de São Francisco, realiza-se para a segunda turma a Semana de Estudos da Ação Católica destinada ao clero arquidiocesano de São Paulo. Teria sido nesta ocasião que, numa das reuniões, D. Teodoro Kok, OSB, levantou-se para denunciar tacitamente os membros da Junta Arquidiocesana da Ação Católica, sustentando um suposto princípio da infalibilidade episcopal.

25 de junho — D. José Gaspar escreve a Dr. Plinio agradecendo o envio do livro Em defesa da Ação Católica.

29 de junho — Pio XII publica a Encíclica Mystici Corporis Christi sobre o Corpo Místico de Jesus Cristo e nossa união nele com Cristo.

Agosto — Dr. Plinio é avisado da iminente rescisão de seu contrato de advocacia com a Arquidiocese de São Paulo e da próxima substituição da diretoria da Junta Arquidiocesana da Ação Católica.

4 de agosto — Carta de Dr. Alceu Amoroso Lima a Dr. Plinio a propósito do envio do livro Em defesa da Ação Católica, culminando no rompimento de uma amizade de vários anos.

27 de agosto — Falecimento de D. José Gaspar em acidente aéreo, quando viajava ao Rio de Janeiro.

30 de agosto — Solene Missa pontifical de réquiem pela alma de D. José Gaspar, celebrada pelo Núncio Apostólico, e sepultamento do corpo na cripta da nova Catedral de São Paulo. No mesmo dia Dr. Plinio é recebido em audiência pelo Núncio no Mosteiro de São Bento.

9 de setembro — Decreto estadual coloca os professores do extinto Colégio Universitário à disposição do ensino secundário.


1944

13 de agosto — D. Carlos Carmelo de Vasconcellos Motta é nomeado Arcebispo de São Paulo.

3 de setembro — É publicado no Legionário um artigo do Pe. Geraldo de Proença Sigaud, SVD, não assinado, atacando o “hiperliturgicismo” de certas igrejas.

5 de setembro — Carta de D. Pedrosa, prior do Mosteiro de São Bento, a Dr. Plinio em protesto pelo artigo publicado no Legionário, sem assinatura, pelo Pe. Sigaud.

7 de setembro — D. Motta toma posse da Arquidiocese de São Paulo mediante procurador.

13 de setembro — Segunda carta de D. Pedrosa, contendo uma refutação do mencionado artigo a ser publicada no Legionário.

17 de setembro — São publicados no Legionário, lado a lado, o artigo enviado por D. Pedrosa e uma entrevista ao Pe. Sigaud respondendo às acusações feitas.

Novembro — Noventa alunos do Colégio Estadual Presidente Roosevelt apresentam um abaixo-assinado ao diretor do centro pedindo que Dr. Plinio continue a lecionar-lhes no ano seguinte, na cadeira de História do Brasil.

18 de novembro — D. Motta faz sua entrada solene na Arquidiocese de São Paulo. Dr. Plinio visita o novo Arcebispo no Palácio Episcopal.

19 de novembro — Publicação simultânea no Legionário da Carta pastoral de saudação de D. Motta e do artigo de Dr. Plinio Armistício, no qual manifesta sua esperança de que a reunião da Comissão Episcopal da Ação Católica resolva as querelas dos ambientes católicos na arquidiocese e no Brasil.

24 de dezembro — D. Motta visita a Juventude Estudantil Feminina e faz um discurso indiretamente dirigido contra Dr. Plinio e seus seguidores.


1945

13 de janeiro — Em audiência concedida ao Côn. Mayer, o novo Arcebispo lhe anuncia a destituição dos cargos que ocupava e sua iminente designação para uma paróquia periférica.

25 de janeiro — O Côn. Mayer é transferido para o cargo de vigário ecônomo da Paróquia São José do Belém.

Fevereiro — O grupo do Legionário muda seu local de reunião para a casa da Rua Martim Francisco, n. 665. O jornal continuará funcionando no prédio da Rua Imaculada Conceição.

7 de março — D. Motta nomeia as novas diretorias da Junta Arquidiocesana da Ação Católica, deixando fora dos quadros Dr. Plinio e seus seguidores.

8 de maio — Fim da Segunda Guerra Mundial na Europa. Grande parte da Europa Oriental fica sob controle soviético.

9 de junho — No Teatro Municipal de São Paulo é fundado, pelo Dr. Antônio Ferreira Cesarino Júnior, o Partido Democrata Cristão.

2 de setembro — Com a rendição do Japão, encerra-se definitivamente a Segunda Guerra Mundial.

16 de setembro — Ato fundacional da União de Resistência Nacional no Teatro Municipal de São Paulo, ao qual Dr. Plinio foi convidado como conferencista.

plinio correa de oliveira 10

22 de setembro — Dr. Plinio escreve a D. Motta pedindo o julgamento taxativo das teses defendidas no livro Em defesa da Ação Católica durante a reunião da Comissão Episcopal da Ação Católica.

23 de setembro — Reúne-se no Rio de Janeiro a Comissão Episcopal da Ação Católica.

29 de outubro — Fim do Estado Novo.

24 de dezembro — Pio XII anuncia o consistório para a criação de novos Cardeais, entre os quais se encontra D. Motta.


1946

Janeiro — Dr. Plinio e seus pais mudam sua residência para a Rua Vieira de Carvalho, n. 27, 4º andar.

1º de janeiro — Dr. Plinio escreve uma segunda vez a D. Motta pedindo o julgamento e um veredito sobre as teses de seu livro na próxima reunião plenária do Episcopado brasileiro.

18 de fevereiro — Pio XII cria Cardeal a D. Motta.

8 de março — Falecimento de José Gustavo de Souza Queiroz, o qual deixa em herança todos os seus bens a Dr. Plinio.

12 de março — O Pe. Sigaud parte de São Paulo a fim de embarcar no Rio de Janeiro rumo à Espanha, destinado por seus superiores religiosos.

30 de maio — Dr. Plinio escreve uma carta circular ao Episcopado nacional, que se reunirá no Rio de Janeiro, pedindo o julgamento de seu livro Em defesa da Ação Católica.

31 de maio — Dr. Plinio escreve uma segunda carta circular encaminhada apenas aos Bispos que apoiaram o Em defesa da Ação Católica quando da sua publicação em 1943.

31 de maio a 9 de julho — Realiza-se no Rio de Janeiro o I Congresso Nacional de Ação Católica, com a presença do Episcopado brasileiro, que se reunirá durante esses dias.

Segundo semestre — É confeccionado o primeiro estandarte da obra de Dr. Plinio, com o leão rompante e as chaves pontifícias.

16 de julho (data provável) — Dr. Plinio discursa numa cerimônia na Basílica do Carmo em presença do Cardeal Motta. Este anuncia a iminente criação da Universidade Católica e a participação de Dr. Plinio em seu corpo docente.

plinio correa de oliveira 13

13 de agosto — Fundação da Universidade Católica de São Paulo, sendo reconhecida pelo poder público no dia 22 do mesmo mês.

29 de outubro — Pio XII nomeia Bispo de Jacarezinho, no Paraná, o Pe. Sigaud.

Dezembro — Dr. Plinio assume a disponibilidade e requer o cobro dos vencimentos completos de sua cátedra do Colégio Universitário; não voltará a lecionar no ensino público.


1947

Visitando um navio-exposição italiano ancorado no porto de Santos, Dr. Plinio adquire o livro Acta Pontificia Juris Gentium, que o inspirará a escrever a obra inconclusa Cristandade, a chave de prata.

20 de janeiro — A Santa Sé concede à Universidade Católica de São Paulo o título de Pontifícia.

Fevereiro (data provável) — Dr. Plinio requer e obtém sua cátedra na Faculdade São Bento, da Pontifícia Universidade Católica.

2 de fevereiro — Pio XII publica a Constituição Apostólica Provida Mater Ecclesia.

Março — Dr. Plinio inicia suas aulas na Faculdade São Bento, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

1º de maio — O Pe. Sigaud é ordenado Bispo por D. Carlo Chiarlo, Núncio Apostólico no Brasil, na Basílica de Nossa Senhora do Carmo em São Paulo.

4 de maio — D. Geraldo de Proença Sigaud, SVD, toma posse da Diocese de Jacarezinho.

20 de novembro — Pio XII publica a Encíclica Mediator Dei sobre a Sagrada Liturgia, na qual são condenados muitos dos erros que Dr. Plinio denunciara no livro Em defesa da Ação Católica.

28 de dezembro — É publicado o último número do Legionário sob a direção de Dr. Plinio.

31 de dezembro — O Cardeal Motta assume o controle do Legionário, forçando o afastamento de Dr. Plinio da sua direção.


1948

26 de janeiro – João S. Clá Dias é crismado.

6 de março — Pio XII nomeia o Côn. Mayer como Bispo titular de Priene e Coadjutor da Diocese fluminense de Campos, com direito a sucessão.

23 de maio — O Côn. Mayer é ordenado Bispo por D. Carlo Chiarlo, Núncio Apostólico no Brasil, na Basílica de Nossa Senhora do Carmo em São Paulo. Dr. Plinio é padrinho da ordenação.

20 de junho — Dr. Plinio faz sua vestição na Ordem Terceira do Carmo, ligada aos carmelitas calçados do convento da Rua Martiniano de Carvalho, tomando o nome de Irmão Isaías de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

plinio correa de oliveira 12

17 de agosto — A Cúria Metropolitana de São Paulo suspende os serviços advocatícios a ela prestados por Dr. Plinio.

31 de agosto — O antigo grupo do Legionário translada-se para a nova sede da Rua Vieira do Carvalho, n. 27, 6º andar, deixando a sede da Rua Martim Francisco para uso dos congregados marianos discípulos do Pe. Walter Mariaux.

27 de setembro — Pio XII publica a Constituição Apostólica Bissæculari die, sobre as Congregações Marianas.

31 de outubro – João S. Clá Dias recebe a Primeira Comunhão.

21 de dezembro — O Pe. Mariaux parte de São Paulo a fim de preparar sua volta para a Alemanha, por ordem de seus superiores religiosos.


1949

3 de janeiro — Após o falecimento de D. Octaviano Pereira de Albuquerque, D. Antônio de Castro Mayer sucede-o como Bispo Diocesano de Campos.

26 de fevereiro — Mons. Giovanni Battista Montini, Substituto da Secretaria de Estado de Sua Santidade, envia uma carta a Dr. Plinio, em nome de Pio XII, elogiando o livro Em defesa da Ação Católica.

18 de março (data provável) — Tendo-se extraviado a primeira missiva, uma segunda via da carta de Mons. Montini chega às mãos de Dr. Plinio através de Fr. Jerônimo van Hintem, OCarm.

19 de março — Dr. Plinio escreve a Mons. Montini uma missiva de agradecimento a Pio XII pelo envio da carta de aprovação ao livro Em defesa da Ação Católica.

26 de abril — O Pe. Mariaux parte do Rio de Janeiro para a Alemanha.

3 de julho — Profissão de Dr. Plinio na Ordem Terceira do Carmo.

plinio correa de oliveira 14


1950

7 de março — É enviada ao Episcopado brasileiro uma circular da Sagrada Congregação para os Seminários e Universidades prevenindo contra os abusos na formação sacerdotal. O documento confirma muitos dos pontos defendidos por Dr. Plinio no livro Em defesa da Ação Católica.

15 de abril — Dr. Plinio viaja à Europa, acompanhado por alguns discípulos, a fim de estabelecer contatos com diversos movimentos e personalidades do Velho Continente.

27 de maio — Dr. Plinio encontra-se pela primeira vez com o Pe. Robert Leiber, SJ, secretário pessoal de Pio XII.

28 de maio — Canonização de Santa Joana de Valois, na qual Dr. Plinio está presente.

6 de junho — Mons. Giovanni Battista Montini (futuro Paulo VI) recebe Dr. Plinio em audiência privada.

11 de junho — Canonização de São Vicente Maria Strambi na Basílica de São Pedro, assistida por Dr. Plinio da tribuna do corpo diplomático.

plinio correa de oliveira 15

13 de junho (data provável) — Pio XII recebe em audiência D. Mayer, acompanhado de Dr. Plinio.

1º de julho — Dr. Plinio retorna a São Paulo.

Novembro — Dr. Plinio dá início à redação do livro Cristandade, a chave de prata, ocupação que se prolongará ao longo do ano seguinte.


1951

Dr. Plinio profere uma sequência de palestras comentando o Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem, de São Luís Maria Grignion de Montfort.

Janeiro — Lançamento do primeiro número do jornal Catolicismo. Dr. Plinio escreve o artigo de abertura, intitulado A cruzada do século XX.

plinio correa de oliveira 16

Fevereiro — Ainda sob o título Costumes, Artes, Civilização, Dr. Plinio lança no jornal Catolicismo a seção Ambientes, Costumes, Civilizações, com o artigo O aristocrata e a grã-fina.

24 de maio — É celebrado no Teatro Municipal de São Paulo o I Congresso da União Católica Militar. Na ocasião, Dr. Plinio é convidado a pronunciar a conferência para a Comunhão pascal dos militares.

Agosto — Dr. Plinio lança no jornal Catolicismo a seção que mais tarde se denominaria Verdades esquecidas.

11 de setembro — Dr. Plinio compra o Primeiro Andar e dá início às reformas prévias à mudança.


1952

Fevereiro — Dr. Plinio e seus pais mudam sua residência para Rua Alagoas, n. 50, 1º andar (conhecido como ‘Primeiro Andar’).

Abril — Primeira viagem apostólica promovida por Dr. Plinio para tomar contato com assinantes do jornal Catolicismo, a fim de recrutar novos membros para sua obra.

18 de maio — Vários membros do grupo da Martim fazem a profissão na Ordem Terceira do Carmo.

7 de junho — Dr. Plinio parte novamente para a Europa, acompanhado por alguns membros do Grupo, a fim de estabelecer contatos.

10 de julho — Dr. Plinio participa da audiência concedida por Pio XII aos peregrinos, na Sala Ducal.

2 de setembro — Dr. Plinio visita a Irmã Lúcia, vidente de Fátima, no Carmelo de Coimbra, Portugal.

6 de setembro — De passagem por Recife após regressar da Europa, Dr. Plinio encontra-se com o Pe. José Aparício da Silva, SJ, confessor da Ir. Lúcia de Fátima.

7 de setembro (data provável) — Dr. Plinio retorna a São Paulo.


1953

6 de janeiro — Pio XII publica a Constituição Apostólica Christus Dominus sobre a disciplina a ser observada no jejum eucarístico, instituindo as Missas vespertinas e mitigando a norma do jejum de meia-noite.

21-28 de janeiro (data provável) — É realizada em São Paulo a I Semana de Estudos de Catolicismo.

plinio correa de oliveira 17

Julho — É publicada em Catolicismo a Carta pastoral sobre problemas do apostolado moderno, de D. Antônio de Castro Mayer, a qual lhe fora ditada por Dr. Plinio.


1954

2 de fevereiro — Fr. Kiliano Lynch, Prior-Geral dos carmelitas, institui o Sodalício Virgo Flos Carmeli, da Ordem Terceira do Carmo, do qual Dr. Plinio é eleito prior.

Agosto — Dr. Plinio realiza uma série de palestras narrando aos membros do Grupo suas memórias autobiográficas até a data.

8 de dezembro — Enquanto paraninfo no Colégio Anchieta de Nova Friburgo, Dr. Plinio discursa a respeito do processo revolucionário.


1955

Janeiro/fevereiro (data provável) — É publicado o primeiro número da Carta circular aos propagandistas de Catolicismo.

Dezembro — Dr. Plinio dá início às reuniões da Comissão do MNF (Manifesto) num apartamento pertencente a uma tia sua.

27 de dezembro – Missa de formatura ginasial de João S. Clá Dias

joao cla dias


1956

1º de maio — João S. Clá Dias participa de uma palestra pronunciada por um discípulo de Dr. Plinio, que determinará seu encontro com ele dois meses depois.

7 de julho — João S. Clá Dias conhece pessoalmente Dr. Plinio em uma cerimônia na Igreja do Carmo, tomando a resolução de segui-lo pelo resto de sua vida. Pouco tempo depois, é apresentado a Da. Lucilia, mãe de Dr. Plinio, já octogenária.

joao cla dias1


1957

16-23 de janeiro — Realiza-se em São Paulo a V Semana de Estudos de Catolicismo.

20 de abril — É alugada a sede da Rua Aureliano Coutinho, n. 23, para onde se transladam as atividades dos elementos mais novos do Grupo.

29 de maio — Na Faculdade de Engenharia Industrial, Dr. Plinio pronuncia a conferência de preparação para a Comunhão pascal dos universitários, discorrendo sobre o tema do exame de consciência.

Outubro (data provável) — Dr. Plinio profere uma série de treze aulas sobre o igualitarismo.

plinio correa de oliveira 22
Insira uma legenda

1958

9 de outubro — Falecimento do Papa Pio XII.

28 de outubro — Eleição do Cardeal Angelo Giuseppe Roncalli como Sumo Pontífice da Igreja Católica. Assumirá o nome de João XXIII.

13 de dezembro — Dr. Plinio completa cinquenta anos e aproveita a ocasião para passar toda a tarde em recolhimento, fazendo um rigoroso exame de consciência.

14-21 de dezembro — Dr. Plinio viaja a Campinas e procede à redação do livro Revolução e Contra-Revolução.


1959

22-29 de janeiro — Realiza-se no Palacete Lupércio de Camargo, em São Paulo, a VII Semana de Estudos de Catolicismo. Numa das conferências, Dr. Plinio expõe ao Grupo as linhas gerais de sua tese Revolução e Contra-Revolução.

plinio correa de oliveira 19

25 de janeiro — João XXIII anuncia a sua intenção de convocar o Concílio Vaticano II.

5 de abril — Por ocasião do número 100 do jornal Catolicismo é lançado o livro Revolução e Contra-Revolução.

17 de abril — Fr. Bonifácio Harink suspende os serviços advocatícios de Dr. Plinio à Província Carmelita Fluminense da Ordem do Carmo.

22-26 de maio — Dr. Plinio realiza para o Grupo uma série de exposições sobre Revolução e Contra-Revolução.

sdl 6

30 de maio — Dr. Plinio viaja à Europa para fazer alguns contatos.

24 de junho — Dr. Plinio retorna a São Paulo.

Julho — Em setores da sociedade paulistana inicia-se uma grande campanha de calúnias contra Dr. Plinio e sua obra, o primeiro de uma longa série de estrondos publicitários que haverá com o correr dos anos.

4 de setembro — Durante uma estadia em Poços de Caldas com alguns membros do Grupo, Dr. Plinio discerne numa minúscula notícia de O Estado de São Paulo um plano revolucionário para lançar a reforma agrária no Brasil.


1960

Dr. Plinio encerra o exercício da docência universitária para se dedicar exclusivamente ao apostolado e à direção de sua obra.

18 de abril — Dr. Plinio cria uma comissão para aprofundar o estudo sobre os aspectos doutrinários da reforma agrária.

19 de abril — Dr. Plinio conclui a primeira redação do livro Reforma agrária – Questão de consciência (RAQC).

5-8 de maio — Realiza-se em Curitiba o V Congresso Eucarístico Nacional.

27 de julho — Dr. Plinio funda em São Paulo a Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade, a qual passaria a ser conhecida como TFP.

plinio correa de oliveira 33

10 de novembro — Lançamento do livro Reforma agrária – Questão de consciência.

16 de novembro — Dr. Plinio e os demais autores de RAQC são convidados pela Comissão de Economia da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo a expor seu parecer sobre o projeto de revisão agrária.

5 de dezembro — Em intervenção televisionada, cinco prelados das províncias eclesiásticas do Estado de São Paulo, acompanhados pelo secretário-geral da CNBB, D. Helder Câmara, e pelo Arcebispo de Vitória, D. João Batista da Mota, defendem a reforma agrária e contestam indiretamente as teses de RAQC.

31 de dezembro — D. Geraldo de Proença Sigaud é nomeado pelo Papa João XXIII Arcebispo de Diamantina, em Minas Gerais.


1961

26 de janeiro — Inicia-se no Hotel Pavani, de Serra Negra, o I Congresso Latino-Americano de Catolicismo, com uma conferência de Dr. Plinio.

27 de janeiro — Falecimento de Dr. João Paulo Corrêa de Oliveira, pai de Dr. Plinio.

1º de fevereiro — Dr. Plinio discursa em Serra Negra, no encerramento do I Congresso Latino-Americano de Catolicismo.

Julho — Pecuaristas de Bagé, no Rio Grande do Sul, lançam a ideia de promover grande abaixo-assinado, para demonstrar o repúdio dos homens do campo à reforma agrária.

18-19 de agosto — Ernesto Che Guevara visita o Brasil de forma oficial, a fim de receber do Presidente Jânio Quadros a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul.

30 de agosto — Em solene cerimônia, a sede dos membros do Grupo mais antigos é oficialmente transferida do sexto andar do edifício da Rua Vieira de Carvalho, n. 27, para uma casa na Rua Pará, n. 50.

8 de setembro — Após renúncia de Jânio Quadros, João Goulart toma posse da presidência do Brasil, sob regime parlamentarista.

29 de setembro — Dr. Plinio embarca no Aeroporto de Congonhas para a Argentina, onde participará de um congresso, pronunciará conferências e concederá uma longa entrevista ao jornal La Nación.

Outubro-dezembro — Propagandistas da TFP percorreram inúmeras cidades de diversos estados do Brasil, difundindo o livro RAQC.

24 de outubro — No programa O grande júri da TV Tupi, Dr. Plinio sustenta um debate doutrinário com o Deputado democrata-cristão Paulo de Tarso Santos, sobre o tema Capitalismo e socialismo: qual a posição da Igreja?

29 de outubro — No auditório da Escola de Engenharia da Universidade de Minas Gerais, em Belo Horizonte, Dr. Plinio pronuncia uma conferência intitulada A reforma agrária, promovida pela União Estadual de Estudantes.

30 de outubro — No auditório da Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais, Dr. Plinio pronuncia uma conferência sobre O problema rural brasileiro, promovida pelos diretórios acadêmicos de Medicina, Engenharia, Odontologia e Farmácia.

7 de novembro — João S. Clá Dias, acompanhado por outros membros do Grupo, parte para o Estado do Rio Grande do Sul, em caravana de propaganda de RAQC.

25 de dezembro — Mediante a Bula Humanæ salutis, João XXIII convoca o Concílio Vaticano II.


1962

Ao longo do ano, os membros do Grupo dedicam-se à divulgação de publicações, por meio de campanhas de rua em diversas cidades do Brasil.

2 de fevereiro — Mediante o Motu proprio Consilium, João XXIII determina a abertura do Concílio Vaticano II no dia 11 de outubro desse mesmo ano.

9 de junho — Dr. Plinio e os coautores de RAQC publicam na imprensa uma carta aberta ao Presidente João Goulart, sob o título A reforma agrária e o caráter sagrado do direito de propriedade, chamando a atenção para as graves implicações morais da reforma constitucional pretendida pelo Governo.

Julho — Por iniciativa do grupo de Belo Horizonte, seiscentos universitários interpelam a Juventude Universitária Católica a respeito da terceira posição, nem capitalista nem marxista, assumida por esse organismo.

Agosto — Intensificam-se os preparativos da viagem de Dr. Plinio e vários membros do Grupo a Roma.

Setembro — João S. Clá Dias passa a trabalhar no expediente da sede da Rua Martim Francisco, no período da tarde.

16 de setembro — Parte o primeiro discípulo de Dr. Plinio para Roma, a fim de organizar os aspectos logísticos do secretariado constituído pelo Grupo durante o Concílio.

10 de outubro — Dr. Plinio embarca no Aeroporto de Viracopos para Roma, a fim de agir durante os trabalhos da primeira sessão do Concílio.

11 de outubro — Solene inauguração do Concílio Vaticano II na Basílica de São Pedro, presidida pelo Papa João XXIII.

Início de novembro — Dr. Plinio delineia os planos e empreende os contatos para a constituição de um grupo de Bispos especialmente dedicados à defesa da Tradição, o Piccolo Comitato, no Concílio Vaticano II.

plinio correa de oliveira 56

10 de novembro — Encontro de Dr. Plinio com D. Ivan Bucko, visitador apostólico dos ucranianos para a Europa Ocidental. Dessa conversa surgirá a ideia de escrever o livro A liberdade da Igreja no Estado comunista.

17 de novembro — Reúne-se pela primeira vez o Piccolo Comitato, embrião do futuro Coetus Internationalis Patrum.

2 de dezembro — Novo encontro de Dr. Plinio com D. Bucko, no qual combinam os detalhes do futuro lançamento da obra A liberdade da Igreja no Estado comunista.

8 de dezembro — Encerramento da primeira sessão do Concílio. Dr. Plinio reúne-se uma última vez com D. Bucko, o qual se recusa a figurar como signatário do livro A liberdade da Igreja no Estado comunista.

22 de dezembro — Dr. Plinio regressa de Roma a São Paulo.


1963

24 de fevereiro — Por primeira vez, a pedido de João S. Clá Dias, Dr. Plinio reúne os membros mais novos do Grupo para uma palestra à noite, no Auditório da Santa Sabedoria. Nasce a série de reuniões chamada ‘Santo do Dia’.

21 de março — Dr. Plinio e os coautores de RAQC enviam um telegrama ao presidente da República, mostrando, mais uma vez, sua categórica rejeição à reforma constitucional que se anuncia.

6 de abril — Dr. Plinio promove, através de D. Sigaud, o envio de uma circular a todos os Bispos brasileiros, visando despertar um grande movimento favorável à consagração do mundo e da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, nos termos pedidos por Nossa Senhora em Fátima.

3 de junho — Falecimento do Papa João XXIII.

21 de junho — Eleição do Cardeal Giovanni Battista Montini como Sumo Pontífice da Igreja Católica. Assumirá o nome de Paulo VI.

Julho — Nova interpelação do Grupo a respeito da ‘terceira posição’, ao Deputado André Franco Montoro, desta vez secundada por sete mil e quatrocentos universitários das principais cidades do País.

16 de julho — A circular de D. Sigaud relativa ao movimento pró-consagração do mundo e da Rússia ao Imaculado Coração de Maria é enviada ao Episcopado mundial.

18 de julho — Dr. Plinio faz a entrega do abaixo-assinado de vinte e sete mil agricultores contra a reforma agrária, no Congresso Nacional e no Senado.

31 de julho — D. Mayer e D. Sigaud enviam uma circular ao Episcopado mundial, solicitando a adesão dos Padres conciliares a um pedido de condenação do comunismo no Concílio.

Agosto — O jornal Catolicismo publica na íntegra o estudo de Dr. Plinio A liberdade da Igreja no Estado comunista.

29 de setembro — Inicia-se a segunda sessão do Concílio Vaticano II.

3 de dezembro — D. Mayer entrega ao Cardeal Pericle Felici, Secretário de Estado da Santa Sé, o dossiê contendo o pedido ao Concílio de condenação do comunismo, assinado por duzentos e treze Padres conciliares de cinquenta e quatro países.

condenação pedido

4 de dezembro — Encerramento da segunda sessão do Concílio.


1964

4 de janeiro — A tradução italiana de A liberdade da Igreja no Estado comunista é publicada no jornal Il Tempo, de Roma.

3 de fevereiro — Em audiência particular, D. Sigaud entrega a Paulo VI o volume contendo os pedidos de quinhentos e dez Padres conciliares para a consagração do mundo e da Rússia ao Imaculado Coração de Maria.

1º de março — O jornalista Zbigniew Czajkowski publica no semanário polonês de esquerda católica Kierunki a Carta aberta ao Dr. Plinio Corrêa de Oliveira, pretendendo refutar as doutrinas contidas no ensaio A liberdade da Igreja no Estado comunista.

6 de março — É lançada pela TFP a interpelação à Ação Católica de Belo Horizonte, relativa ao manifesto recentemente divulgado por esta, defendendo uma terceira posição face ao comunismo. Nos dias subsequentes foram coletadas mais de duzentas mil assinaturas.

31 de março — Um golpe militar determina a queda do governo de João Goulart. Inicia-se o período da ditadura militar, com o mandato do Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco.

8 de abril — Dr. Plinio e os autores de RAQC enviam aos deputados do Congresso Nacional o estudo A reforma agrária Aniz Badra–Ivã Luz: janguismo sem Jango.

18 de abril — O Cardeal Carlos Carmelo de Vasconcellos Motta é nomeado Arcebispo de Aparecida.

16 de maio — Primeira reunião da série São Tomás e a dor, proferida por Dr. Plinio para o Grupo da Martim.

Junho — Dr. Plinio responde a Zbigniew Czajkowski pelas páginas do jornal Catolicismo.

1º de setembro — Zbigniew Czajkowski treplica a Dr. Plinio.

14 de setembro — Inicia-se a terceira sessão do Concílio Vaticano II.

Outubro — Dr. Plinio e os demais autores de RAQC publicam um programa positivo de política agrária, de acordo com a doutrina social da Igreja, intitulado Declaração do Morro Alto.

25 de outubro — O semanário Kierunki publica a tréplica de Zbigniew Czajkowski.

1º de novembro — D. Agnelo Rossi é nomeado Arcebispo de São Paulo.

2 de novembro — Dr. Plinio viaja à Argentina, a fim de pronunciar três conferências no auditório do Colégio La Salle.

21 de novembro — Encerramento da terceira sessão do Concílio.

2 de dezembro — O Cardeal Giuseppe Pizzardo e o Arcebispo Dino Staffa, respectivamente Prefeito e Secretário da Sagrada Congregação para os Seminários e Universidades, enviam uma significativa carta a D. Mayer, elogiando Dr. Plinio e o pensamento contido na obra A liberdade da Igreja no Estado comunista como “eco fidelíssimo dos documentos do supremo Magistério da Igreja”.

12 de dezembro — É entregue a Paulo VI a renovação do pedido de consagração do mundo e da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, somando com os novos signatários o número de oitocentos e quatro Padres conciliares.

24 de dezembro — Tendo sido aprovados a reforma constitucional e o Estatuto da Terra, a TFP manifesta à opinião pública do Brasil sua estupefação mediante o Manifesto ao povo brasileiro sobre a reforma agrária.


1965

Dr. Plinio passa a dar a bênção a alguns de seus filhos espirituais, a pedido de João S. Clá Dias.

Janeiro — D. Mayer recebe a carta do Cardeal Pizzardo e D. Dino Staffa.

1º de fevereiro — Nas páginas de Catolicismo, Dr. Plinio responde à tréplica de Zbigniew Czajkowski, não mais recebendo resposta.

22 de fevereiro — Paulo VI cria Cardeal a D. Agnelo Rossi.

30 de março — Na campanha de lançamento da terceira edição brasileira de A liberdade da Igreja no Estado comunista, Dr. Plinio inaugura um novo recurso de propaganda para as campanhas de rua: o estandarte vermelho marcado pelo leão dourado, e o uso da flâmula como distintivo na lapela.

Setembro (data provável) — Dr. Plinio realiza em São Paulo um simpósio para os membros mais antigos do grupo do Rio de Janeiro.

14 de setembro — Inicia-se a quarta sessão do Concílio Vaticano II.

9 de outubro — É entregue ao secretário da comissão mista do Concílio, Mons. Aquiles Glorieux, o segundo pedido de condenação do comunismo, assinado por quatrocentos e trinta e cinco Padres conciliares de oitenta e seis países.

10-15 de outubro — Simpósio do Morro Alto, realizado por Dr. Plinio na fazenda de Amparo, para os membros do grupo da Argentina.

Novembro — Dr. Plinio publica no jornal Catolicismo a obra Baldeação ideológica inadvertida e diálogo.

8 de dezembro — Encerramento do Concílio Vaticano II.

Fim do ano (data provável) — João S. Clá Dias, lendo o Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem, sente-se movido a fazer uma consagração a Maria Santíssima pelas mãos de seu pai espiritual (posteriormente conhecida como Sagrada Escravidão, ou Sempre-Viva), e escreve-lhe uma carta apresentando o pedido. Primeira cerimônia de entrega dos bens, no Primeiro Andar.


1966

Fevereiro — Todos os membros do Sodalício Virgo Flos Carmeli são expulsos sumariamente da Ordem Terceira do Carmo, e o sodalício é fechado. A injusta decisão é questionada por Dr. Plinio, o qual nunca recebeu explicações até o fim de seus dias.

Janeiro — Primeira edição da obra Baldeação ideológica inadvertida e diálogo em formato de livro.

26-28 de fevereiro — Simpósio em Amparo, para os membros mais antigos do grupo de Belo Horizonte.

2 de junho — A propósito do projeto de um novo código civil contrário à família cristã, apresentado pelo Governo Federal do Brasil ao Congresso, inicia-se a campanha da TFP contra o divórcio, mediante o pedido de assinaturas em apoio ao manifesto Apelo aos altos poderes civis e eclesiásticos em prol da família brasileira.

14 de junho — O Governo Federal do Brasil retira o projeto de novo código civil, mas os Deputados Nelson Carneiro e José Maria Ribeiro o reapresentam no mesmo dia como iniciativa parlamentar. Em vista disso, Dr. Plinio determina o prosseguimento da campanha de assinaturas contra o divórcio.

17 de junho — A comissão central da CNBB publica um comunicado atacando a TFP.

24 de junho — Dr. Plinio escreve ao Cardeal Agnelo Rossi oferecendo, de forma privada, os esclarecimentos necessários a respeito do comunicado contra a TFP publicado pela CNBB.

25 de junho — É publicado o comunicado A TFP e a investida divorcista no Brasil, alertando a opinião pública nacional sobre a permanência do projeto de novo código civil.

22 de julho — Dr. Plinio encerra a campanha de pedido de assinaturas contra o divórcio, somando um total de 1.042.359 assinaturas.

26 de julho — Dr. Plinio publica o manifesto Respeitosa defesa em face de um comunicado da veneranda comissão central da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Filial convite ao diálogo, em resposta ao comunicado da comissão central da CNBB relativo à TFP.

12 de agosto — Passeata da TFP no Viaduto do Chá e ato cívico na Praça do Patriarca, em comemoração da vitória na campanha contra o divórcio.

14 de agosto — O Grupo desloca-se em carreata até o Monumento do Ipiranga, onde é elevada uma oração a Nossa Senhora Aparecida pelo Brasil.

25 de dezembro — Na noite de Natal, Dr. Plinio exprime a gratidão a dois de seus filhos espirituais por terem-no ajudado a explicitar a própria vocação, com numerosas perguntas ao longo do ano.


1967

Abril — Dr. Plinio lê o livro La Vierge Mère du Bon Conseil, de autoria de Mons. Georges F. Dillon.

1º de abril — Dr. Plinio profere a primeira reunião da Série da Sacralidade.

13 de maio — Por ocasião do 50o aniversário das aparições de Fátima, Dr. Plinio reúne os membros dos grupos de todo o Brasil, para uma solene consagração da obra a Nossa Senhora.

18 de maio — Realiza-se na Sede do Reino de Maria, na Rua Pará, a primeira cerimônia da Sagrada Escravidão a Maria Santíssima, pelas mãos de Dr. Plinio.

Junho — No restaurante Giordano, em companhia de alguns membros do Grupo, Dr. Plinio compõe a Oração da Restauração.

5 de novembro — Por ocasião do cinquentenário da revolução bolchevique, Dr. Plinio promove a celebração da Missa pelas vítimas do comunismo, na Catedral da Sé, em São Paulo.

1970

4 de dezembro — Após examinar Dr. Plinio em sua residência, vários médicos diagnosticam uma crise de diabetes e prescrevem repouso absoluto. João S. Clá Dias é designado para cuidar do expediente no Primeiro Andar.

14 de dezembro — Dr. Plinio é internado no Hospital Sírio-Libanês em estado grave. No mesmo dia se submete a uma cirurgia, durante a qual são amputados três dedos de um dos pés.

16 de dezembro — Ainda no hospital, Dr. Plinio recebe a estampa de Nossa Senhora do Bom Conselho e, ao contemplá-la, é objeto da graça mística que será conhecida como a ‘graça de Genazzano’: a garantia do cumprimento de sua missão.

17 de dezembro — Dr. Plinio recebe alta e retorna ao Primeiro Andar.


1968

Janeiro-abril — Durante a convalescença de Dr. Plinio, João S. Clá Dias acompanha-o continuamente, e passa a tomar nota das palavras e dos fatos do dia a dia de Dr. Plinio e de Da. Lucilia.

da. lucilia

20 de abril — Da. Lucilia recebe a Unção dos Enfermos e o Viático, das mãos de Fr. Jerônimo.

21 de abril — Falecimento de Da. Lucilia.

faixa sdl

27 de abril —Missa de sétimo dia de Da. Lucilia, celebrada na Igreja de Santa Teresinha, em Higienópolis, São Paulo.

1º de maio — Onda de protestos dos alunos da Universidade da Sorbonne, em Paris, em favor da anarquia, liberdade e igualdade completas.

16 de julho — Dr. Plinio visita o prédio do antigo observatório dos beneditinos, no Bairro Alto de Santana, com vistas ao aluguel da propriedade para o Grupo.

jardim sao bento

17 de julho — É lançada por Dr. Plinio a campanha nacional de coleta de assinaturas para uma mensagem ao Santo Padre Paulo VI, implorando medidas de urgência contra a infiltração comunista no seio do Catolicismo.

plinio correa de oliveira 28
Dr. Plinio na basílica velha de Aparecida do Norte, em 1968

18 de julho — Dr. Plinio publica na Folha de São Paulo uma carta aberta ao Santo Padre, com o título Reverente e filial mensagem a Sua Santidade o Papa Paulo VI.

7 de agosto — Dr. Plinio se torna colunista da Folha de São Paulo, atendendo ao convite da direção do jornal.

Dezembro — João S. Clá Dias lê uma reportagem a respeito dos Marines (Fuzileiros Navais dos EUA) que lhe servirá de inspiração para elaborar um novo plano de formação para os membros do Grupo.

2013 Presidential Inauguration


1969

20-23 de fevereiro — Primeiro simpósio realizado na sede situada no Bairro de Itaquera. Nasce a instituição que será conhecida como “Itaquera”.

itaquera

27 de fevereiro a 3 de março — Segunda “Itaquera”, com a participação de jovens de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

31 de março — No Êremo de São Bento, Dr. Plinio explica a importância do recolhimento semanal.

Abril — Dr. Plinio promove um simpósio para os mais antigos do Grupo na cidade de Serra Negra, ao qual denomina Capítulo “Maior”.

Abril-maio — Dr. Plinio publica em Catolicismo o artigo intitulado A Igreja Católica infiltrada por adversários velados, denúncia contra a influência comunista exercida por duas organizações: o Centro Internacional de Informação e Documentação relativa à Igreja Conciliar (IDO-C) e os Grupos Proféticos.

13 de junho — Lançamento da capa vermelha, novo símbolo do Grupo, em Mairiporã, São Paulo.

20 de junho — Uma bomba colocada por terroristas explode na sede da TFP situada à Rua Martim Francisco, Santa Cecília, em São Paulo.

bomba

23 de junho — Dá-se início à campanha contra o IDO-C e os Grupos Proféticos nas ruas do centro da cidade, após cerimônia na Sede do Reino de Maria. À tarde, Dr. Plinio enfrenta, em pessoa, uma arruaça movida por agitadores comunistas.

25 de junho — Dr. Plinio publica na Folha de São Paulo o artigo intitulado A bomba, a estrela e o sapo.

23 de julho — Lançamento da segunda fase da campanha contra o IDO-C e os Grupos Proféticos. Em solene cerimônia na Sede do Reino de Maria, Dr. Plinio envia as caravanas que percorrerão diversos estados do Brasil.


1970

7 de fevereiro — A sede do Conselho Nacional da TFP é transferida provisoriamente da Rua Pará, n. 50, para a Rua Martim Francisco, n. 665.

bomba oratorio

20 de junho — Fundação do Êremo do Amparo de Nossa Senhora, na Fazenda do Morro Alto.

28 de junho — Fundação do Êremo de Elias, na zona sul de São Paulo.

13 de setembro — Fundação do Êremo de São Bento, no antigo prédio do observatório dos beneditinos, na zona norte de São Paulo.

 

sao bento

Outubro — Parte de São Paulo a primeira caravana dedicada à divulgação permanente das publicações e dos ideais da obra de Dr. Plinio.

ei

7 de outubro — Fundação do Êremo de São Paulo Apóstolo, em Petrópolis, Rio de Janeiro.

8-21 de dezembro — Campanha pelo Natal dos pobres, promovida pela TFP.

25 de dezembro — Inauguração da nova Sede do Reino de Maria, na Rua Maranhão, n. 341.


1971

8 de setembro — Fundação do Êremo Præsto Sum, inicialmente no Bairro de Itaquera. Meses mais tarde é transferido para uma chácara na zona norte de São Paulo.

29 de setembro — Fundação do Êremo de São Miguel, em Belo Horizonte.


1972

É elaborado o hábito para ser usado pelos eremitas do São Bento.

11 de fevereiro — Fundação do Êremo de Nossa Senhora da Luz Profética, em Curitiba.

6 de março — Em reunião no Êremo de São Bento, Dr. Plinio traça o perfil de sua futura ordem de cavalaria.

24 de março — Dr. Plinio cria a flâmula do silêncio, destinada a estabelecer horários de recolhimento.

Julho — A imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima chora diversas vezes na cidade de Nova Orleans, nos Estados Unidos.

FatimaNewOrleans_1972

21 de julho — A Folha de São Paulo publica foto da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima durante a sua lacrimação.

6 de agosto — Dr. Plinio publica na Folha de São Paulo o artigo intitulado Lágrimas, milagroso aviso.

13 de setembro — No aniversário de fundação do São Bento, realiza- se a primeira cerimônia de imposição de hábitos.


1973

Alguns membros do Grupo emitem votos privados de pobreza, castidade e obediência, nas mãos de Dr. Plinio.

(Data provável) — Dr. Plinio compõe a oração Apelo aos Anjos.

1º de janeiro — Um conjunto de jovens pertencentes ao grupo do Chile participa de um curso de formação no Êremo de São Bento. Na ocasião, foi adotado um novo estilo de passo de desfile no cerimonial.

2 de janeiro — Fundação do Êremo de Nossa Senhora da Divina Providência, na Praça Charles Miller, em São Paulo.

15 de abril — Alocução de D. Paulo Evaristo Arns, Cardeal Arcebispo de São Paulo, com importantes decisões destinadas a incrementar o culto ao Santíssimo Sacramento.

8 de maio — A Sagrada Imagem chega a São Paulo; Dr. Plinio a acolhe no Aeroporto de Congonhas.

plinio correa de oliveira 36

13 de maio — Em solene cerimônia na Sede do Reino de Maria, na presença da Sagrada Imagem, Dr. Plinio consagra mais uma vez o Grupo a Nossa Senhora. Em seguida, a imagem é conduzida ao aeroporto.

13 de maio — Dr. Plinio compõe a Consagração a São Miguel Arcanjo.

13 de setembro — Dr. Plinio administra a Sagrada Comunhão por primeira vez, no Êremo de São Bento.


1974

29 de março — Durante uma reunião com os eremitas no São Bento, Dr. Plinio trata a respeito da elaboração de um ordo de costumes e define a vocação desse êremo.

10 de abril — Dr. Plinio publica no jornal Folha de São Paulo o artigo A política de distensão do Vaticano com os governos comunistas. Para a TFP: omitir-se? ou resistir?, conhecido como Manifesto de Resistência.

2 de julho — A Sagrada Imagem chega a São Paulo. Dr. Plinio a recebe no Aeroporto de Viracopos e a conduz ao Êremo do Amparo de Nossa Senhora.

9 de setembro — Inauguração do Auditório São Miguel, localizado na Rua Martinico Prado, n. 246.

Outubro (data provável) — João S. Clá Dias escreve uma carta a Dr. Plinio, pedindo para tornar-se ‘camaldulense’ (em regime integral de recolhimento).

plinio correa de oliveira 29


1975

1º de fevereiro — Durante uma conversa de Sábado à Noite, em vista da situação de tibieza do Grupo e no empenho de impedir seu fenecimento, Dr. Plinio se oferece para padecer o que for da vontade de Nossa Senhora.

3 de fevereiro — Dr. Plinio sofre um desastre de automóvel na estrada de Jundiaí. É conduzido a um hospital nessa cidade e, horas mais tarde, transferido para o Hospital Santa Catarina, em São Paulo.

plinio correa de oliveira 42

6 de fevereiro — Após dirigir algumas palavras a seus filhos espirituais, Dr. Plinio é submetido a uma cirurgia. A sua perna esquerda é perfurada e atravessada por um fio de aço, no qual foi fixado um peso para exercer tração.

25 de fevereiro — O cardiologista Dr. João Paulo Rossi visita Dr. Plinio no hospital e elogia a sua paciência.

plinio correa de oliveira 43

26 de fevereiro — Dr. Plinio recebe alta e é transladado à sua residência em ambulância.

28 de fevereiro — Consulta com Dr. Oswaldo Cruz, neurologista, no Primeiro Andar. Dr. Plinio pede esclarecimento acerca de seu próprio estado emocional após o desastre de automóvel.

9 de abril — É extraído o cabo de aço que retinha Dr. Plinio imobilizado na cama. Sentado numa cadeira de rodas, ele passeia por todos os cômodos do apartamento e oferece um jantar a seus acompanhantes.

14 de abril — Início da campanha da TFP contra a implantação do divórcio no Brasil.

16 de maio — Ao ler certa notícia, Dr. Plinio pressente o início de um estrondo publicitário contra sua obra.

13 de agosto — É convocada em Porto Alegre uma Comissão Parlamentar de Inquérito, com vistas a investigar atividades da TFP. Dr. Plinio passa o dia com a relíquia de São João Bosco na mão. João S. Clá Dias realiza breve viagem a Brasília.


1976

5 de fevereiro — Em ata da assembleia do Conselho Nacional da TFP, é consignada a inconveniência de transformar a entidade em instituto secular.

28 de julho — Regresso da Sagrada Imagem aos Estados Unidos, tendo permanecido sob a custódia do Grupo por mais de dois anos.

22 de setembro — A Sagrada Imagem retorna a São Paulo, para mais uma estadia com Dr. Plinio e o Grupo.

Outubro — Peregrinação da Sagrada Imagem ao Rio Grande do Sul.


1977

7 de março — Nasce o Êremo de São Bento II, inicialmente sob o nome de Curso São Bento.


1978

20 de junho — Os eremitas do São Bento partem em missão, acompanhando a Sagrada Imagem em sua peregrinação pelo interior do Estado de Minas Gerais.

plinio correa de oliveira 50

Agosto-setembro — Desata-se uma campanha publicitária no Brasil contra a TFP.

5 de setembro — A Folha de São Paulo publica o artigo de Dr. Plinio Sobre um programa de TV: a TFP ao público brasileiro.

8 de setembro — Fundação do Êremo Præsto Sum II.


1979

Março — Inicia-se uma campanha de difamação contra a obra de Dr. Plinio na França.

19 de julho — Triunfo da revolução sandinista na Nicarágua, após a rendição da Guarda Nacional e a renúncia do ditador Anastásio Somoza à presidência da República.


1980

28 de fevereiro — Noite sandinista: em São Paulo, líderes do movimento sandinista expõem suas ideias e planos em reunião pública.

10 de março — Realiza-se a primeira grande cerimônia no pátio do Êremo do Amparo de Nossa Senhora.

plinio correa de oliveira 51

24 de maio — É lançada a obra Meio século de epopeia anticomunista, em cerimônia realizada no Êremo do Amparo de Nossa Senhora.

Julho-agosto — Em número especial, o jornal Catolicismo publica ampla reportagem sobre a Noite sandinista.

Agosto-setembro — Com a divulgação do número especial de Catolicismo, Dr. Plinio alerta o Brasil a respeito da infiltração comunista nos meios católicos.


1981

3 de março — Lançamento do livro Sou católico: posso ser contra a reforma agrária?, no Auditório São Miguel. Segue-se, ao longo de sete meses, a divulgação dessa obra por todo o Brasil.

9 de dezembro — É publicado em importantes jornais da Alemanha e dos Estados Unidos o artigo, de autoria de Dr. Plinio, O socialismo autogestionário: em vista do comunismo, barreira ou cabeça-de-ponte? (conhecido como Mensagem), denúncia contra os projetos do presidente da França, François Mitterrand.


1982

Janeiro-março — A ‘Mensagem’ é publicada nos principais jornais de cinquenta e três nações nos cinco continentes, somando um total de trinta e três milhões e meio de exemplares.

27 de agosto — Lançamento do livro As CEBs… das quais muito se fala, pouco se conhece. A TFP as descreve como são, no Auditório São Miguel. Campanha de propaganda do livro por vários estados do Brasil, nos meses subsequentes.

Dezembro — D. Antônio de Castro Mayer declara sua ruptura definitiva com Dr. Plinio.


1983

6 de junho — Conversa de Dr. Plinio com membros descontentes (encabeçados por Orlando Fedeli), os quais lhe entregam cartas contendo acusações contra a sua obra. Com a mão direita sobre uma imagem de Nossa Senhora, Dr. Plinio faz um juramento acerca de sua devoção a Ela.

15 de junho — João S. Clá Dias viaja à Espanha.

20 de junho — O teólogo Pe. Arturo Alonso Lobo, OP, entrega a João S. Clá Dias um parecer favorável sobre a devoção a Da. Lucilia.

arturo alonso lobo

1º de julho — O Pe. Arturo Alonso entrega a João S. Clá Dias um parecer favorável sobre a Sempre Viva.


1984

3 de fevereiro — Por ocasião do nono aniversário do seu desastre de automóvel, Dr. Plinio toma conhecimento da coincidência entre as datas do acidente e a comemoração da festa do Beato Stefano Bellesini, grande devoto de Nossa Senhora do Bom Conselho.

2 de novembro — O teólogo Pe. Victorino Rodríguez y Rodríguez, OP, entrega a João S. Clá Dias um parecer favorável sobre a ‘Sempre Viva’.

Pe VIctorino


1985

Março — Em jornais de São Paulo e Campos são publicadas acusações contra a Sagrada Escravidão (Sempre Viva), imediatamente refutadas pela TFP em diversos artigos.

19 de novembro — É realizado o cântico do Ofício mariano na Igreja de Nossa Senhora Auxiliadora, em comemoração ao aniversário da Primeira Comunhão de Dr. Plinio.


1986

19 de outubro — Primeira apresentação pública da fanfarra dos Êremos de São Bento e Præsto Sum, que passará a animar os atos oficiais da TFP.


1987

26 de abril — Inauguração da capelinha dedicada a Mater Boni Consilii, no claustro do Êremo de São Bento.


1988

1º de março — Dr. Plinio comenta com João S. Clá Dias a obra, em três volumes, Il Servo di Dio Michele Rua.

17 de março — No plenário da Assembleia Nacional Constituinte é votada a abolição da cláusula pétrea, pela qual era proibida toda atividade pública com vistas à restauração da monarquia no Brasil.

26-27 de abril — João S. Clá Dias se encontra em Genazzano, a fim de cumprir uma promessa no santuário de Mater Boni Consilii.

Maio — João S. Clá Dias propõe a Dr. Plinio fazer uma peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora do Bom Conselho, em Genazzano, como presente de seus filhos pelo seu octogésimo aniversário.

21 de setembro — Dr. Plinio parte de São Paulo rumo à Europa.

22 de setembro — Após breve escala em Madri, Dr. Plinio desembarca em Roma.

23 de setembro — Dr. Plinio chega a Genazzano e visita o Santuário de Nossa Senhora do Bom Conselho, onde venera o afresco de Nossa Senhora e as relíquias do Beato Stefano Bellesini.

plinio correa de oliveira 61

25 de setembro — Dr. Plinio visita a Abadia de Subiaco, berço da Ordem de São Bento.

plinio correa de oliveira 62 subiaco

26 de setembro — Última visita ao Santuário de Nossa Senhora do Bom Conselho. Dr. Plinio deixa Genazzano e segue para Roma.

26-29 de setembro — Estadia de Dr. Plinio na Cidade Eterna.

27 de setembro — Dr. Plinio reza diante do túmulo do Apóstolo São Pedro, na Basílica do Vaticano.

29 de setembro — Partida de Roma. Ao longo da jornada, Dr. Plinio visita as cidades de Orvieto, Siena e San Gimignano, chegando por fim a Florença.

30 de setembro — Em conversa no Café Paszkowski, em Florença, Dr. Plinio analisa a situação da Europa e esboça o primeiro plano para a elaboração de um livro sobre a nobreza. No mesmo dia parte para Veneza, passando por Bolonha, Ferrara e Pádua. Nesta última cidade, Dr. Plinio admira os afrescos de Giotto, na Cappella degli Scrovegni, e venera as relíquias de Santo Antônio em sua basílica.

1° de outubro — Dr. Plinio visita a Basílica de São Marcos e dirige-se em barco à Ilha de San Giorgio Maggiore.

2 de outubro — Dr. Plinio visita o Palácio Ducal de Veneza e desloca-se em vaporetto até a Ilha da Giudecca. À noite, em conversa com seus filhos espirituais, faz profunda análise dos lugares percorridos ao longo da viagem, considerando as maravilhas da Europa enquanto fruto do preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

4 de outubro — Dr. Plinio despede-se de Veneza e toma o avião para Bruxelas, fazendo breve escala em Paris.

6 de outubro — Dr. Plinio reza diante do trono de Carlos Magno, na Catedral de Aachen.

7 de outubro — Antes de partir de Aachen, Dr. Plinio realiza sua última visita à catedral e vê atendido seu desejo de aproximar-se do túmulo de Carlos Magno, localizado no presbitério.

8 de outubro — Dr. Plinio visita a Igreja Saint-Germain-l’Auxerrois e a Catedral de Notre-Dame de Paris.

12 de outubro — Em Paris, Dr. Plinio visita a capela do convento das Irmãs da Caridade de São Vicente de Paulo, na Rue de Bac, a Sainte-Chapelle, o Palais de Justice e a Conciergerie.

14 de outubro — Dr. Plinio visita o Castelo de Chambord e hospeda- se na cidade de Marçay.

15 de outubro — Dr. Plinio visita o Castelo de Chinon e a cidade de Saint-Laurent-sur-Sèvre, onde venera os restos mortais de São Luís Maria Grignion de Montfort.

20 de outubro — Dr. Plinio voa de Paris a Santiago de Compostela.

plinio correa de oliveira 64

21 de outubro — Dr. Plinio conhece o interior da Catedral de Santiago. No altar-mor, abraça a imagem de São Tiago e reza junto a ela. À noite penetra na cripta, onde lhe é possível venerar os restos mortais do Apóstolo, além de outras relíquias; assiste à bênção do Santíssimo Sacramento na capela, e venera as imagens do Sagrado Coração de Jesus e de Nossa Senhora do Perdão.

plinio correa de oliveira 65

22 de outubro — Em sua segunda visita à Catedral de Santiago de Compostela, Dr. Plinio é convidado pelo mestre de cerimônias a colocar incenso no botafumeiro, enorme turíbulo que é balançado pela nave central ao término da Missa do peregrino.

23 de outubro — Dr. Plinio viaja de Santiago de Compostela a Madri, onde permanece até o dia 28, tendo encontros diários com os membros dos grupos de Espanha e Portugal.

28 de outubro — Dr. Plinio parte de Madri, visita o Mosteiro do Escorial e segue para Ávila, onde percorre o exterior das muralhas.

29 de outubro — No Mosteiro da Encarnação, em Ávila, Dr. Plinio venera os locais mais significativos da vida de Santa Teresa. Depois passeia pelas muralhas da cidade. Em conversa no hotel, retoma a ideia de publicar um livro sobre a nobreza.

plinio correa de oliveira 66

30 de outubro — Partindo de Ávila, Dr. Plinio se dirige a Alba de Tormes, a fim de venerar as relíquias de Santa Teresa, em particular o coração transverberado. Mais tarde passa por Salamanca, onde se faz fotografar em companhia de João S. Clá Dias, na porta do Convento de Santo Estêvão.

31 de outubro — Dr. Plinio retorna a Madri, onde permanece até o dia de seu regresso a São Paulo.

3 de novembro — À noite, parte de Madri com destino ao Rio de Janeiro e, finalmente, a São Paulo, onde aterrissa na manhã seguinte. No último trecho do voo, Dr. Plinio externa a João S. Clá Dias sua gratidão pela viagem realizada.

13 de dezembro — Dr. Plinio completa oitenta anos de vida.

plinio correa de oliveira 71


1990

Dr. Plinio promove, com todas as TFPs , em vinte e seis países, um abaixo-assinado em prol da independência da Lituânia em relação ao domínio russo. Em quatro meses de campanha foram recolhidas, mão a mão, 5.218.520 assinaturas.

lituania

21 de julho — Ao comentar a Salve Regina no Santo do Dia, Dr. Plinio se esquece das invocações finais. Com a intenção de reparar o lapso, acrescenta às orações da noite as palavras “O clemens, o pia, o dulcis Virgo Maria”, costume que conservará até o fim da vida.


1991

16 de fevereiro — Primeira reunião oficial de Dr. Plinio no Auditório Nossa Senhora Auxiliadora, o qual passa a ser o local habitual de suas conferências até o fim da vida.


1992

Janeiro – Passeata da Fidelidade, em comemoração ao quinto centenário do Descobrimento da América.

tfp desfile

16 de outubro — Dr. Plinio conclui a redação da obra Nobreza e elites tradicionais análogas, nas alocuções de Pio XII ao Patriciado e à Nobreza romana.

2 de novembro — É realizada no Auditório Nossa Senhora Auxiliadora a cerimônia de lançamento da edição-piloto do livro sobre a nobreza.

Lançamento do livro ‘Mater Boni Consilii’, de João S. Clá Dias.

mater boni consilii


1993

25 de janeiro — O Pe. Victorino Rodríguez y Rodríguez, OP, escreve carta de elogio ao livro Nobreza e elites tradicionais análogas, nas alocuções de Pio XII ao Patriciado e à Nobreza romana.

10 de fevereiro — Carta em favor do livro de Dr. Plinio sobre a nobreza, enviada pelo Cardeal Silvio Oddi, Prefeito Emérito da Congregação para o Clero.

18 de fevereiro — O Cardeal Mario Luigi Ciappi, OP, teólogo pessoal de cinco Papas consecutivos, envia carta de elogio ao livro sobre a nobreza.

15 de março — Em missiva a Dr. Plinio, o Pe. Raimondo Spiazzi, OP, teólogo de fama mundial, elogia o livro sobre a nobreza.

19 de março — Dr. Plinio é objeto de carta de louvor a propósito do livro sobre a nobreza, por parte do Cardeal Alfons Maria Stickler, SDB, Arquivista Emérito da Santa Igreja Romana.

21 de abril — Realiza-se o plebiscito nacional com vistas a escolher o sistema de governo no Brasil: monarquia ou república, parlamentarismo ou presidencialismo.

30 de abril — É publicado o livro de Dr. Plinio Nobreza e elites tradicionais análogas, nas alocuções de Pio XII ao Patriciado e à Nobreza romana, cuja apresentação é realizada no Auditório Nossa Senhora Auxiliadora.

nobreza

Setembro a dezembro — Lançamento do livro de Dr. Plinio sobre a nobreza em diversos países.


1994

15 de fevereiro — Em conversa com João S. Clá Dias, Dr. Plinio manifesta o desejo de obter um reconhecimento canônico para a instituição por ele fundada, transformando-a em associação privada de fiéis.

plinio correa de oliveira 69

Setembro — Dr. Plinio lê e comenta em conversas o livro A vida de São José, da Abadessa Maria Cecília Baij, OSB.

Outubro-novembro — Série de reuniões para o plenário do Grupo sobre o Beato Francisco Palau.

plinio correa de oliveira 70

2 de novembro — Dr. Plinio inclui o nome do Beato Francisco Palau na lista de Santos e Bem-aventurados invocados antes e depois das reuniões plenárias do Grupo.

13 de dezembro — Dr. Plinio completa oitenta e seis anos.

19 de dezembro — Última cerimônia comemorativa do 86o aniversário de Dr. Plinio.

31 de dezembro — Dr. Plinio passa a última noite de Ano-Novo de sua vida em adoração ao Santíssimo Sacramento.


1995

2 de janeiro — João S. Clá Dias é internado no Hospital Oswaldo Cruz, acometido de doença pulmonar ainda não diagnosticada pelos médicos.

2 de fevereiro — João S. Clá Dias recebe o diagnóstico de sarcoidose.

14 de fevereiro — Último encontro entre João S. Clá Dias e Dr. Plinio, antes de se manifestarem os sintomas da doença que levará este à morte.

15 de fevereiro — Partida de João S. Clá Dias para os Estados Unidos, com vistas a realizar o tratamento de saúde.

22 de abril — Durante a madrugada, João S. Clá Dias é internado num hospital da Pensilvânia, com embolia pulmonar.

26 de abril —João S. Clá Dias recebe alta do hospital, em virtude de sua rápida recuperação.

Abril-maio — Campanha publicitária promovida na Espanha contra a TFP, através de um canal de televisão.

20 de junho — Dr. Plinio substitui as dez jaculatórias Salus infirmorum, que até então rezava todos os dias por João S. Clá Dias, por outra prece extraída da Salve Rainha: “Vita, dulcedo et spes nostra, salve”.

23 de junho — João S. Clá Dias viaja dos Estados Unidos para a Espanha.

3 de julho — Dr. Plinio toma por última vez o chá da tarde no Êremo de São Bento e, durante a conversa, manifesta seu enlevo e veneração em relação à Cátedra de Pedro.

Agosto — É publicada a refutação da TFP contra os ataques publicitários na Espanha.

19 de agosto — Última aparição pública de Dr. Plinio, no Auditório Nossa Senhora Auxiliadora, para a Reunião de Recortes e o Santo do Dia.

24 de agosto — João S. Clá Dias retorna a São Paulo.

27 de agosto — Último atendimento realizado por Dr. Plinio: conversa com um sacerdote.

31 de agosto — Fortemente indisposto, Dr. Plinio vê-se impossibilitado de sair do seu quarto.

1º de setembro — Dr. Plinio é conduzido em ambulância da fazenda do Amparo de Nossa Senhora ao Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo, onde é internado. Reencontro de Dr. Plinio com João S. Clá Dias.

pco hospital

2 de setembro — É diagnosticado um câncer hepático em Dr. Plinio. À noite, ele recebe a Unção dos Enfermos e o Viático.

25 de setembro — Dr. Plinio recebe por última vez a Sagrada Comunhão.

3 de outubro — Dr. Plinio rende sua alma a Deus. Seu corpo é conduzido ao Êremo de São Bento, onde é celebrada a Missa. Em seguida, o féretro é levado à Sede do Reino de Maria, local do velório.

5 de outubro — É celebrada na Igreja de Nossa Senhora da Consolação a solene Missa de corpo presente. O féretro retorna à Sede do Reino de Maria, de onde parte o cortejo fúnebre em direção ao Cemitério da Consolação. Ali o corpo de Dr. Plinio é sepultado no túmulo da família.

 (Até aqui, cronologia constante na coleção ‘O dom de Sabedoria na Vida, Mente e Obra de Plinio Correa de Oliveira’)


1996

Abril a agosto – Apresentações públicas do Coro e Fanfarra dos êremos, em diversas cidades do Brasil (Norte Fluminense, São João del Rei, Belo Horizonte, Montes Claros, São José do Rio  Preto, etc.)

Outubro – A diretoria da TFP proíbe João S. Clá Dias de prosseguir com as apresentações musicais.

Ganha corpo a divisão interna na TFP, tendo como principais controvérsias a liderança de João S. Clá Dias, a adesão ao ‘Novus Ordo Missae’, e a criação de um ramo feminino.


1997

Sob ameaça de serem expulsos, membros da TFP vão à justiça pleiteando possibilidade de elegerem os presidentes da entidade.

Publicação do livro ‘Comentários ao Pequeno Ofício da Imaculada Conceição’, de João S. Clá Dias, em cumprimento a uma promessa.


1998

Fundada a Associação Cultural Nossa Senhora de Fátima, para a qual migra grande parte dos membros da TFP.


1999

1º de novembro — Inicia-se no Êremo de São Bento a Adoração Perpétua ao Santíssimo Sacramento.


2000

Fundação da Associação Arautos do Evangelho

31 de dezembro – João S. Clá Dias e diversos membros do grupo passam a noite de Ano-Novo em adoração ao Santíssimo Sacramento, no Êremo Praesto Sum.


2001

22 de fevereiro – O papa João Paulo II concede aos Arautos do Evangelho o status de Associação Internacional Privada de Fiéis.

João-Paulo-II arautos


2003

31 de maio – A igreja de San Benedetto in Piscinula – construída no século VIII sobre um local onde São Bento residiu em Roma, no século V – é entregue pela Diocese de Roma aos cuidados dos Arautos.

P1030211


2005

15 de junho – João S. Clá Dias e outros membros dos Arautos são ordenados sacerdotes, na Igreja do Carmo, São Paulo.

ordenacao-sacerdotal-ae

25 de dezembro – Fundação, a nível diocesano, da Sociedade Regina Virginum, ramo feminino dos Arautos.


2008

24 de fevereiro – Dedicação da igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Caieiras-SP, pelo cardeal Franc Rodé.

Incenso altar dedicação igreja Arautos Cardeal Franc Rodé

14 de setembro – O Pe. João Clá Dias recebe o título de Monsenhor.

monsjoaocla


2009

21 de abril – O papa Bento XVI aprova a Sociedade Clerical de Vida Apostólica Virgo Flos Carmeli, fundada pelo Pe. João S. Clá Dias.
Bento-XVI-arautos

26 de abril – O papa Bento XVI concede o status de ‘Sociedade de Vida Apostólica’ à Sociedade Regina VIrginum.

24

14 de setembro – Início da construção da igreja de Nossa Senhora de Fátima em Tocancipá, Colômbia.


2010

Fevereiro – Os estatutos da Sociedade Clerical de Vida Apostólica “Virgo Flos Carmeli”, e da Sociedade Regina Virginum são definitivamente aprovados pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada.